segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Fogo

Muita luz,
Aurora se faz antes das cinco,
O primeiro crepúsculo revela o mundo,
Feito brazeiro rubro que se faz luz,

E o tempo infinito dos diversos ontens,
Ontem velho empoeirado, com teias de aranha,
Ontem jovem de inverno, transparente...
O cheiro e o gosto do tempo...

Esse louco invento humano,

As coisas que parecem envelhecer
Ou não seria nossa percepção,

Agora  mesmo abre em minha memória o sertão
Sertão das vertentes que com suas terras macias
Animavam meu avó que dorme na eternidade por mais de 20 anos...

E essas memórias como brasa de angico que não se apaga ainda.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Cama

Há dias que a gente fica tão cansado que nada melhor que uma deliciosa cama.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Revelar

Uma foto,
Uma janela,
O que revela?
O mundo,
As formas...
Através do olhar,
O mundo é mais belo.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Cenas

Cenas

Viver é um eterno aprender,
Sequer damos conta deste fato, mas a todos os instantes temos que resolver problemas,
Alguns tem urgência de serem resolvidos e outros se arrastam...
Quando vivemos aprendemos a compreender os fatos como fatos,
A entender as atitudes, a por complicação ou simplesmente descomplicar,
Ah...
Viver é uma arte?
Tem pessoas que nunca aprendem a lidar com a vida...
É preciso a idade para domar ou a perda para ensinar.

Por mais reflexões que façamos,
Nem tudo terá uma explicação suficiente.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Questão

O tempo,

Ah, o tempo...

Perdido no espaço,

Sem tempo!

O que é um sem o outro?

O infinito?

Verão

O verão chegou muito sol e muito calor.
A mata da floresta perde as folhas suavemente,
O dia se arrasta lerdo e quente,
Nasce mais cedo, mas logo se despede
E as noites escuras e estreladas são mais belas,
Árvores florescem coloridas,
A serrapilheira rufa cobre o chão,
Chegou, sim chegou o verão.

domingo, 16 de outubro de 2016

O Humano

Ser humano é ser vulnerável,
Incerto, imperfeito, uma incógnita.
É ter memórias...
Somos a soma do que vivemos.

Busca

Passa,
Agora, eterno devir,
Vêm a ser e deixa de ser...
A existência é um fato.
Em que mundo habito?
O que é a alteridade?
Sei lá...
Passo o dia tentando preenchê-lo com poesia,
Música, filme...
Fugindo de memórias.

E a todo momento tentando descobrir
O c  a   m   i     n    h  o    da felicidade.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O que?

A gente tem o costume de pensar.
E quando se pensa, bem a gente costuma tentar entender o mundo.
Parece que não temos muito o costume de pensar.
Simplesmente fazemos tudo automaticamente.
Tantos fatos acontecem em um dia que muitas vezes não paramos para processá-los.
O que aconteceu hoje na sua vida de bom ou de ruim?
O que aconteceu para que aches, perfeito,
O que?

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Ter fé

Houve um tempo, por sinal, maravilhoso que vovó foi morar com a gente.
Aquele tempo pude desfrutar e conhecer nossa matriarca. Vovó se chamava Maria Severina, mas era conhecida pelo apelido de Sinhá de Zé de Neve.
Vovó foi uma das pessoas mais fortes psicologicamente que conheci.
Naquele tempo, acordava demorava a levantar por causa do corpo cansado, mas um momento decidia levantar. Colocava os óculos e saia se arrastando até a cozinha onde tomava café e parte na realidade, geralmente era verão, e vinha lá pra casa porque era mais ameno. A gente morava na serra.
Ai, depois de tomar o café ia para a sala ver televisão.
Vovó era uma pessoa muito católica e sempre via a missa do canal vida de Aparecida.
Rezava e até aprendia as orações.
Perguntava muito e assim aprendi muita coisa sobre nós...
Hoje vovó descansa, mas não esqueço dela jamais...
Seus gestos, suas orações em silêncio... Que bonito é ter fé. 

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ebulição

Acho que nunca escreverei as palavras certas
para expressar meus sentimentos,
Meio que milho de pipoca estourando...

sábado, 8 de outubro de 2016

Segunda via

Noite que chega,
Dia que parte,
Ocaso, acaso de tudo...
Ontem, hoje... amanhã, talvez.
Coragem,
Força,
Ânimo,
As estrelas, a brisa...
A noite de sábado,

Já não é tão intenso ouvir Capital Inicial,

Espere, to indo cuidar do bebê...

Seria.

risos

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Algo?

A gente aprende com a experiência a observar a vida,
A gente toma consciência do mundo,
Pena que muitas vezes, quase sempre só tomamos consciência das coisas muito tempo depois.
E fica aquela sentimento de ah se soubesse,
Ah, se o tempo voltasse...

Com o tempo a gente que a maior parte de nossas complicações são coisas de nossas mentes.

Que os problemas na maior das vezes nem existiam...
Nos antecipamos por ansiedade.

Disso tudo fica algo?

Instante

Instante,
Aquele instante seu,
Quando você decide vivê-lo em plenitude.
Um banho frio ou quente,
Ou fica atoa contemplando o nada,
As flores, o céu, a lua...

O que dizer do instante?
Tem que gente que gosta de música,
De leitura, de pescar, de viajar, de dançar...

A gente gosta de existir,
Com saúde então...

E o bom de viver é que a gente pode num instante descobrir algo maravilhoso que não conhecia

como agora mesmo, acabei de descobrir Sarah Vaughan. Que delicia de voz.

Bom gosto de música e você?

Tudo na vida ocorre num instante...

Como administra o seu?

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Aprender a viver

As coisas do mundo que enche a vida,
Folhas secas deitadas no chão,
Pássaro cantando e se alimentando,
A beleza do belo,
A feiura do feio,
A graça do engraçado e do chato também,
O vento refrescando,
O cheiro da chuva,
A água fresquinha refrescando,
Sucos... bem doce e gelado,
A existência é preenchida com tanta coisa...
Cada um vive como melhor aprende.