terça-feira, 30 de agosto de 2016

Ir e vir

Vi ver,
Ser,
Ter,
Algo acaso se leva?
Algo acaso se trás.
Diante ou atrás...
O que é o infinito,
Esse tempo que a gente perde pensando na vida.
Viver é acontecer.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Colorir

Nem tudo na vida são flores.
Temos que entender também os dissabores.
Tempos que viver contudo,
Assim aprendemos com a vida
E ensinamos também.
Vamos ser o que somos,
Fazer o que devemos,
Afinal,
Se algo faz sentido em nossa vida,
Bom somos nós que a colorimos com estes sentidos.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Última vez

Onde estou?
Para onde vou?
É nos tempos idos que nós mais nos conhecemos,
Somos esse fluxo contínuo,
Somos o desdobrar do viver,
Nosso amanhã são apenas dúvidas,
Dúvidas...
Por isso que tudo é belo,
Pela incerteza,
A vida é bela...
Sempre pode ser a última vez.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Rita Baltazar

Hoje uma pessoa maravilhosa deixou este mundo.
Uma colega, uma amiga, uma professora com quem sempre aprendia quando sentávamos para conversar.
Adorava brincar com ela,
Nossa querida chefe,
Foi assim que a conheci...
Sempre muito elegante,
Sua voz fina, pausada e doce explicava, explicava...
Adorávamos almoçar no la Gula,
Ela amava doces... e botânica e a vida...

Como falar de uma pessoa tão querida?
Bom não precisa falar,
Seu espírito está nas belas coisas que realizou na vida,
Nos detalhes,
Nas coias que fazia com ética e alegria.

Vai doce Rita,

Amanhã seguiremos todos nós.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Efêmera

Efêmera...
Neste tempo,
O sol brilha intensamente,
O céu é muito azul ao meio dia,
A praia de areia branca
O mar com águas a quebrarem na areia da praia,
Oceano azul...
Tudo que vejo,
É como um beijo em minha mente,
Porque o amanhã não me pertence,
Não sei se meus olhos hão de abrir,
É preciso coragem para encarar a vida,
O tic-tac que nos leva o que não tempos
O tempo...
Tenho escutado mais os pássaros,
Tenho observado mais as flores,
A natureza.
Porque sei o quanto a vida é efêmera.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Lucidez

Aprender,
Temos que destruir para construir,
Construir o novo,
Temos que aprender a aprender,
Temos que aprender a pensar,
Vamos criticar,
Tornar evidente o que se pode melhorar,
Não vamos nos contentar,
Não vamos nos engessar,
Vamos fazer algo hoje,
Porque amanhã pode ser tarde demais.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

O inverso

A presença,
O momento,
Um riso,
Uma piada,
A proximidade,
Cada momento é impa quando se ama,
Cada momento na vida é impar,
Sabendo disso,
Quem dera estivesse do lado de quem amo
Sempre
Sempre,
Enquanto há vida...
Amanhã é outro dia,
Não podemos ter saudades,
Saudades é não viver.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Compreensão

O mundo que conheço
É um mundo simples,
Momentos de contemplação
Revelam-me o mundo e seu modo de ser,
Desce as coisas mais sutis,
Até as coisas mais complexas,
O que define o complexo?
Conhecer o mundo é refleti-lo,
Apreendê-lo, compreendê-lo,
E só ai ele se mostra simples,
As relações,
As percepções,
A vida agitada,
Essa quebra
Que se refaz e desfaz...
Viver.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Quiropterocoria

A noite
Após o sol se por,
Réstias rápidas voam,
Voam sem nada ver,
Voam voando no escuro,
Se orientando pelo som,
Leves e macios morcegos,
Voam de lá pra cá
De cá pra lá,
Levando doces frutos maduros,
Orbitando figueiras,
A noite se passa morcegando,
Essa quiropterocoria.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Em frente

A cada passo que se dar se descobre um novo caminho,
Descobre-se um novo caminhar, novos horizontes,
Sempre em frente, seguir sempre em frente,
Quando quiser parar, pare, olhe para trás,
Mas voltar, as vezes é impossível,
Então pode parar para descansar,
Mas seguir sempre em frente,
A diante...

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Dúvida

Saber viver,
Saber caminhar,
Seguir sem olhar para trás,
O que foi nunca volta mais,
ficou perdido no tempo,
Guardado em alguma memória
Que há de se apagar com o tempo,
E não mais ecoará...
Esse corpo de matéria,
Essa mente  rede de informação,
A essência,
Onde encontrar essa totalidade,
Não há...
Ou há?