sábado, 31 de março de 2012

Estações

Quando mudam as estações as plantas sentem que muda o clima
e toda a fisionomia do ambiente. As cores são realçadas ou apagadas
e a natureza ganha novos aromas. A natureza se prepara
para as mudanças que sempre aconteceram e permanecerão
acontecendo. Embora a natureza passe sempre por esse processo,
parece que ele é sempre causa trauma porque a natureza
está constantemente se renovando. Somos parte da natureza
e sofremos com as mudanças, mas nos adaptamos ou não
ou as coisas caem no esquecimento. Ainda bem que as flores
nos roubam e nos ensinam sobre a sublimidade da vida
que flui feito rio a baixo em busca do mar.
Devemos sempre aprender com as estações.

quinta-feira, 29 de março de 2012

A porta do tempo

O fim da tarde foi tão belo.
Sai para pedalar e respirar
o ar que que escorre nas ruas.
O céu estava tão limpo
e o vento era frio.
Aos poucos o sol
se escondia atrás das grandes árvores.
Pedalava sem pressa,
bem devagar olhando
para as ervas, arbustos
e árvores tentava
como sempre faço
classificá-las em minha mente,
mas o céu tomou
toda minha atenção.
O céu era todo azul
com nuvens brandas
desfiadas feito fibras
de algodão esticadas.
Parei e fiquei contemplando
por um longo instante,
um instante divino
e por um momento
vi que aquele planeta
que surgia no poente
trouxe a lembrança
de muito tempo atrás
quando ainda sonhava entrar
na universidade.
Voltei no tempo
foi como se cai-se
a ficha, tanto tempo
passou e parece que nada
aconteceu.
Aquele planeta
foi como uma porta que
num instante viajei para
o massado e para o futuro
tanta coisa que esperava
que aconteceu e que nem curti.
Ah, a tarde.
A bela tarde
disse que era para
eu parar e viver mais a vida,
porque tudo
passa sem que percebamos
e quando percebemos
o tempo já passou. 

Fria manhã

Embora a manhã tenha nascido ensolarada, faz frio. Um brisa gelada entra pela janela. Através da janela posso ver quanto está belo o meu jardim. A dichorisandra está florida, a nephrolepsis está viçosa e a alamanda parece sentir frio, pois está sem flor. Um sabiá canta na acácia. Meu coração parece uma manhã de outono. Sinto um frio na espinha. Vou mudar de cidade e de jardim e de ambiente. Eu que tanto amei esse outono Paulistano, agora tenho que partir e aprender a viver em outros outonos e outros lugares. Eu que já vivi a vida sem outono só de verão e inverno. Hoje sinto ter que ficar sem outono. Viver é mudar como as estações. Na transição é difícil, mas logo se supera. E a manhã continua fria e o dia segue, como a vida segue.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Noite fria

Seja bem vinda noite fria.
Ai que alegria poder
tomar ducha quente,
vestir um pijama
e depois tomar
aquela canja quente.
E poder conversar,
ver um filme
e dormir de conchinha.
Seja bem vinda noite fria.
A vida fica com mais alegria
quando se sente feliz,
depois de um longo
verão de dias
longos e quentes
seja bem vinda  noite fria.

Outono

O outono já chegou
e apenas hoje o dia se revelou
com a face de outono.
O dia está nublado
e o mundo cinzento
através da janela
uma fria brisa vem de longe.
Eu bem imaginei
que a chuva que caiu
ontem traria
o outono.
Gosto do outono.
Bem vindo sejas.

http://www.youtube.com/watch?v=pSdth1yTuzk

Despertar após a chuva

Após a chuva o jardim fica tão viçoso
que chega a ficar mais belo.
As folhas e gemas vigorosas
crescem pacientemente.
Nos troncos das árvores
e nos velhos muros belos
musgos pintam de verde
os paisagens e me enchem
de esperança.
A manhã vai crescendo
como a alamanda.
E aqui no meu quarto
vou despertando
preguiçosamente.

Manhã

A manhã nasceu silenciosa e úmida,
uma sirirca, uma pomba e bem-ti-vi
cantavam felizes.

terça-feira, 27 de março de 2012

Alimenta tua alma

Sob o sol,
sob o solo
plantai uma semente,
e aguardai com esperança,
trabalhando todos os dias
e se livrando
dos males da indisposição.
Trabalha com esperança
tua semente vai germinar
e crescer e frutificar
e te dar sombra.
Sabemos que o sol
nasceu para todos,
mas a sombra é para poucos.

Não importa o calor do sol,
trabalha com esperança
que dias melhores virão.

Dos campos queimados
brotam lindas flores.

Curva teu corpo
e trabalha,
alimenta tua alma
com sonhos e esperança,
a vida é curta para
quem viveu muito
e longa para quem viveu
pouco.
Trabalha e alimenta tua alma.

Madrugada

Às vezes acordamos de manhã,
mas tudo continua escuro dentro
de nós. Nem mesmo o canto
das aves ou o perfume e a beleza
das flores nos faz acordar.
A vida é tão curta
para sentimentos escuros.
Acho que são as dúvidas
criando fossos
em nossos caminhos,
pondo pedras. Sei lá,
quem sabe não é o nosso medo
e mudar.
Saia sol, alumia
nossas mentes, nossas ideias
e nossos corações,
pois não vale a pena deixar
que a madrugada se expanda
manhã a dentro.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Tarde ociosa

Coqueiros e carnaubeiras
que anunciam o vento
do nascente.
Vejo o brilho em suas folhas
a acenarem
para o vento.
Passa tempo,
passa vento.
As vezes me cansava
de ficar te olhando,
não sei o que estava
esperando.
Que o vento chegasse?
Carnaubeiras e coqueiros,
no árido chão
é preciso ter paciência
nessa vida...

Meio

Meio dia,
o sol no meio do céu,
cigarras cantam
para alegrar o nada.
As árvores verdes
e as flores das ervas
murchas.
Uma pomba canta,
sanhaçus cantam.
Nada se mexe,
nem uma brisa passa.
O sol faz o asfalto arder
de calor.
Tudo está tão
meio dia dentro
de mim.

domingo, 25 de março de 2012

Janela aberta

Uma janela aberta mostra o mundo além das paredes do quarto. O mundo é tão vasto além das nossas janelas e das nossas visões. Pela janela vemos as nuvens de algodão que são levadas pelo vento no céu mundo a fora. Muitas vezes faço questão de ver nas nuvens formas de animais e de seres imaginários. Adoro ver o céu azul ou mesmo o céu coberto de nuvens que chovem molhando as ervas e as árvores. E quando me sinto entediado das minhas coisas do meu quarto ou das palavras dos meus livros que me revelam mundos que quem sabe nunca verei vou a janela pra ver o mundo e não pensar em nada. Vou até a janela olhar para o mundo que me é revelado. E fico na janela só  observando sem tentar pensar em nada percebendo o mundo que me é revelado das mais diversas maneiras, através das formas, cores, odores dentre muitas outras. As janelas ligam dois mundos. O mundo subjetivo que buscamos organizá-lo e o mundo além de nossos seres que precisamos explorar. O importante é tentar ver o mundo de maneira diferente todos os dias.

sábado, 24 de março de 2012

Crepúsculo

Ah, como é bela a tarde
quando acesa feito brasa.
e  o céu azul vai escurecendo
e as nuvens se tornando
encarndas feito brasas
e ao poucos vai
se apagando
sumindo
até
ficar tudo escuro.
feito carvão.


Manhã de sábado

As manhãs de sábado são tão agradáveis. Nelas podemos fazer tudo que mais gostamos. Podemos ficar deitados todo o tempo, lendo ou e sairmos para fazer uma caminhada. As manhãs de sábados são sempre muito nossas diferente de todas outras manhãs. Sempre gostei. Lembro que quando era criança meu pai ia fazer a feira na cidade. Eu e minhas irmãs ficávamos ansiosos aguardando a chegada dele, pois sempre trazia confeitos. Para nós não havia a palavra doce ou balas, existia sim o nome confeito. Adorávamos confeitos de mel, maluquinhas e confeitos de vários sabores. As balinhas eram divididas em número igual entre os irmãos.
O tempo passou e as manhãs de sábado continuaram deliciosas.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Pensar

Por que, muitas vezes, não conseguimos pensar em nada se temos tanta coisa para pensar?
Não sei nem como responder. Pensar requer muita energia. O nosso cérebro consome muito ATP (adenosina tri-fostato), molécula produzida a partir da quebra dos açucares, por isso talvez evite pensar. Pensar no entanto é essencial para a sobrevivência do ser.
A parte esta ideia biológica. Parto para os pensamentos de Pessoa, o grande poeta, que dizia que pensar é está doente dos olhos.
"Pensar é está doente dos olhos".
Segundo o poeta pantaneiro Manuel de Barros "Pensar é rever".
Há diversos conceitos para esta ação "PENSAR".
Acho que pensar é, antes de tudo, consolidar as informações que obtemos através dos sentidos. Atualmente estas informações são tantas e tão diversos e disseminadas nos canais. Imagine se fossemos contratados a organizar um sebo onde nos depararmos com pilhas de livros. A primeira ideia é que levaremos muito tempo para organizar toda a bagunça. Primeiro temos que escolher que categorias de livros nos dar mais prazer em conhecer e começar a organizar a partir dai.
Creio que o mesmo serve para organizar os pensamentos e consolidar os conceitos. Talvez não seja uma ideia correta, mas certamente pensar da maneira mais simples e partir dai par ao complexo e entender o todo.
Talvez não ajude essa minha ideia. Porque muitos pensamentos nos deixam confusos. Antes de tudo temos que  inspirar, ficar calmos e dar um início a atividade do pensar. Talvez o Pessoa tenha dado uma grande dica quando disse que pensar é esta doente dos olhos. Já pensou em parar e apenas observar o mundo que o rodeia? Só olhar sem pensar em nada e tentar perceber nas formas, nas corres, nas posições. Isso mesmo ver o mundo. Senti o aroma, a temperatura ouvir os sons em sua volta.
E então entrar nos pensamentos do poeta pantaneiro, onde estas sensações irão fazer recordar de outras situações em que vais rever tudo, vai está pensando.
As vezes é preciso fugir da realidade para voltar a esta realidade cheio de energia e então vais voltar a gostar de pensar.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Primeiros passos

Os primeiros passos são os primeiros movimentos que damos em direção a liberdade e a autonomia. Desconhecemos tudo e ao darmos os primeiros passos o mundo nos é revelado mesmo que timidamente. Os nossos sentidos revelam o mundo e nossas curiosidades. Queremos ingenuamente ter o mundo dentro de nós. Assim, dados os primeiros passos ganhamos autonomia, liberdade e escolha daquilo que nos chama atenção. Somos atraídos pelas cores, pelos sons, pelos odores e nesta direção são dados nossos primeiros passos. O belo e atraente sempre nos guia. É preciso ter um alvo para poder dar os primeiros passos. A verdade é que sempre cremos que estamos dando passos sempre na direção correta, mas o mundo é tão grande e tudo parece tão correto. É preciso senti-se seguro e protegido para dar os primeiros passos, as vezes é bom esquecer o mundo que nos rodeia e seguir sempre em frente, mesmo que seja impossível não perceber as flores que nos cercam, caso perca a atenção podes não dar o primeiro passo, por isso seguir sempre em frente é necessário. Ganhada a autonomia o resto torna-se evidente, mas é preciso ter em mente
que os primeiros passos são essenciais para uma vida contente.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Poeira de sol

O sol da tarde tingiu
de vermelho nuvens
escuras ou eram azuis.
E a luz vermelha
parecia poeira
no espaço
que se decanta
lentamente, lindamente.

Eu me senti
menor do que sou,
um ponto
imerso no nada,
um ponto escuro
que sumia na noite
nua.

A gente se sente tão pequeno
diante da beleza da natureza.

Fico sempre emocionado
com o crepúsculo
seja ele no aurora
ou no por do sol.

Estes estremos
são como o mar
e nos revelam
quão pequenos somos,
menores que grãos de areia.

Nos somos verdadeiras
formiguinhas
muitas vezes desunidas.

Mas o por do sol de hoje
me revelou seu esplendor
e minha natureza
sentiu-se feliz

Pastorinha

No campo vasto, onde a grama cresce viçosa, forrageiam as belas ovelhas. Seus movimentos rápidos aparando a grama soam constantemente. A pastora e o cãozinho pastoreiam horas a fio sem percebem que as horas passam enquanto a grama é aparada. A pastorinha não acha um tédio observar as ovelhinhas comendo sem parar porque as ama. E fica ali pastoreando esquecendo-se das horas, ai delas se não fosse o sol para alertar sobre o tempo. Se alguma se tenta se afastar do rebanho o cãozinho sai ladrando e a pastora respira fundo. Que virá pela frente? Manhã e tarde. Será que a pastorinha já nomeou cada ovelha?  Suas companheiras de existência as ovelhas nada pensam só forrageiam. Pastorinha doce e amiga segue sua vida sem nada esperar a não ser suas ovelhas pastarem. O vento vez por outra sopra fazendo ervas e cabelos dançarem. Ah pastorinha que monotonia, mas tem tanta coisa para ser nomeada, tantas formas a serem conhecidas ou nada. O tempo pastorinha, ensina a ter paciência e que na vida tarde ou cedo tudo chega.

terça-feira, 20 de março de 2012

Existência

Nesse mundo
em que estamos condenados
a ser matéria inerte.
Nos tornamos imortais
ao fazemos versos,
música, arte e cultura.
Delineamos nossa existência
ao imprimirmos
nossas ideias na matéria...
O tempo há de nos apagar,
mas nossa obra
se não virar estrume
nada há de apagar...

Vento

O vento delineia as dunas
o crescimento das árvores.
Suave o vento acaricia
os sulcos na pele
e foge com nosso calor.
O vento não canta,
mas nos encanta
ao fazer as flores
e ervas dançarem
contentes.
O vento faz as águas
ondularem.
O vento faz minha acácia
se expressar
e quando é noite escura
ao ouvir o chiado
dos ramos eu vejo
o dia em minha mente.
Assim como delineia
as dunas e as árvores
o vento delineia
meus pensamentos. 

Manhã da vida

O dia nasce antes do sol aparecer.
Muitas flores desabrocham
anunciando sua chegada
e abelhas voam visitando
estas flores contentes
por existir e porque o dia vai nascer.
O galo é o primeiro ser
a anunciar o novo dia
com seu canto majestoso
desperta a natureza.
Na natureza tudo é tão simples.
Mas nós humanos
que somos tão complexos.
Em cada um de nós há uma variação de humor
muito diversa.
Cada um de nós é um universo desconhecidos como o que acontecerá no dia.
E cada dia é diferente.
Acordamos em diferentes
estados de existência psicológica.
Dias acordamos tristes, outros felizes.
Há dias que não temos vontade
de abrir os olhos e nem nos levantar.
Há dias que pulamos da cama
radiantes.
Somos como as estações do ano
em constantes mudanças.
Estas mudanças de estado refletem
nossos crescimentos que muitas vezes
nos trazem angústias
diante da vida.
Novas lutas nos metem medo,
mas muito  nos ensina.
Não podemos viver
na mesmice sempre,
temos que mudar
para evoluirmos.
É preciso entender
que tudo passa
que as passagens são necessárias
para o crescimento da vida.
O galo anuncia o dia feliz,
mesmo sabendo que
pode não chegar a noite.
As flores desabrocham
mesmo sem a certeza de serem
polinizadas
e as abelhas precisam de mel.
Eles não precisam pensar
no que vai dar ou não certo
e por que nós temos
que pensar?
e não nos fazemos
natureza também.
Logo virá o outono
e viva ao outono
logo que passa a transição
haverá bonança...
Ao menos temos
esperança.

segunda-feira, 19 de março de 2012

A tarde perfumada

A tardinha sai para pedalar
e ver o mundo tingido de encarnado.
É tão belo quando o sol se esconde
no fim da tarde.
Sentia uma moleza no corpo
uma mistura de preguiça
e indisposição.
Estava sem inspiração,
mas fui pedalar.
Como sempre
 o mundo foi revelando
sua beleza e pureza.
A tardinha lá se ia calma.
e ela partia perfumada
pelo cheiro de grama cortada.
Grama cortada nos jardins e praças
tornam-nos bem cuidadas.
Senti-me feliz pela tarde

domingo, 18 de março de 2012

Transição

Parece que o verão se foi
e ao partir deixou um vento gelado.
Hoje, nem deu para apreciar o céu estrelado.
Com o vento soprando
os ramos balançando
as folhas chiando...
Sabe lá o que fala o tempo.
Sabe lá o que nos guarda o tempo.
Até lá ouço os grilos
cantarem a noite.

sábado, 17 de março de 2012

O dia passa

E o dia se passa
sem que percebamos
a passagem do tempo.
Dia de luz frouxa
e vento frio
sentimos um vazio,
algo sombrio
em nossa alma,
nos tira a calma,
serão os mistérios
da vida?
Quem sabe?
Nem temos tempo
para perceber
as coisas valiosas
da vida.
Estamos sempre
inseguros,
com medo
e nervosos serão
sintomas de nosso
tempo?
O dia passa..

sexta-feira, 16 de março de 2012

Tempo existe?

O tempo é um torrão de areia
que se desmanha
em nossas mãos.
Cada grão de areia
são as peças que compõe
o tempo...
Ah o tempo...
Que não nos pertence
e a ninguém pertence.
O tempo não existe.

Cortina da noite

A noite escura é tão bela.
O céu coberto de estrelas
piscando rutilantes.
Os cães ladram em todos os lugares.
Certamente, agora, pessoas
como eu olham para o céu
como quem olha no
horizonte, além do mar.
Pessoas como eu, agora,
olham para o céu estrelado
e se encantam com sua beleza
e fica pensando nos mistérios
da vida que são tantos.
Quantas estrelas ali há.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Sono

A noite caiu
vazia e escura,
nada se mexia.
Do meu quarto dava 
para ouvir o som
das  folhas aos se desprendiam
das árvores e tocavam o chão.
E a noite silenciosa
parecia uma criança a dormir.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Preguiça ou não?

A tarde como o sol arde,
quanto calor, como são fortes
as cores.
A tarde quando o sol arde
nos sentimos moles,
cansados e temos
vontade dormir.

Vem Vem

A manhã nasce tão calma e límpida.
Faz frio, as aves cantam baixinho.
Ah, é um vem-vem
que lindo são os vem-vem.
Comedores de santalaceae.
Que linda manhã fresca.

domingo, 11 de março de 2012

Tarde de domingo

Tarde de domingo
Depois de um farto almoço
e limpa a cozinha
nos resta deitar e cochilar,
mas há algumas pessoas
que não gostam de dormir
a tarde e ainda mais se for
uma tarde quente e abafada.

O sol brilha, mas o céu está
coberto de dúvidas
assim como nossas cabeças.
A manhã seguinte é segunda
e nos dar uma preguiça
que nos sentimos cansados
como se tivéssemos
trabalhado por um dia todo.
E na manhã seguinte tudo
volta a mesma rotina...
Na tarde de domingo
que é sempre tão
semelhante que me
faz pensar na vida.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Adeus verão

Em alta estação,
a cigarra canta alto,
e as noites chegam tão calmas
tão limpas que é possível
ver no céu estrelas tão distantes.

As folhas das árvores se espalham,
pelo chão e anuncia o fim do verão.

Floram as murraias...

Lentamente dos ramos jovens
os brotos de desenvolvem
frágeis de coloração vinho,
verde e marrom e eles vão
surgindo, florindo
se preparando para a primavera.
e o calor vai sendo substituído
pelo vento fresco.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Restam as flores ao verão

Como é lindo ver as paineiras
cobertas de flores, todas floridas.
Flores grandes de carnosas,
rosas tingidas de branco.
Flores na copa,
flores espalhadas pelo chão.
As flores de paineira são tão belas
que não precisam nem perfume
pra roubar nossa atenção.

Ah, mas não só as paineiras
agora também estão floridas
os lindos e doces manacás.
Estão todos cobertos
de flores roxas
alternado por flores brancas,
flores tão perfumadas,
mas tão aromatizadas
que não escampam
a vista.

Semana passada eram
as doces murraias de flores
brancas que floriam.

Ainda bem que há
tão lindas e doces
flores no verão,
caso contrário tudo seria
apenas desilusão.

Restam as flores
para tornar belo
o verão.

Eterno mistério

Quando o sol nasce,
meu Deus como é lindo.
Quando o sol nasce
o mundo nasce junto.
O mundo todo se acende
com sua generosa luz
e o mundo fica tão lindo.
As flores amostram
suas folhas, flores
e frutos tão belos
e deixa todo o mundo
mais rico.
Só tenho a agradecer
ao sol e ao ser
criador por traz
de tudo e seu
eterno mistério.

terça-feira, 6 de março de 2012

Cair da tarde sob a lua


Quando a tarde chegou ao fim,
O sol foi aos poucos sumindo
E todo o céu foi ficando encarnado.
As cores foram sendo
Enxugadas do céu.
Enquanto o sol desaparecia no poente,
A lua surgia no nascente.
O sol e a lua cumprimentaram-se,
 Olharam-se e por um breve instante
E o sol sumiu e a lua surgiu.
Com a partida do sol
Toda a luz e todas as formas
Dissolveram-se de nossa vista.
A lua surgiu tímida
Feito luz de lampião
Que antes de ser aquecida
Têm uma cor amarela bonita
E logo que aquecida
Fica pálida.
A noite chegou acompanhada pela lua e pelo vento do nacente.
E eu sorri.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Ser

O tempo passou
enquanto fiquei envolvido
com o trabalho.
A tarde caiu,
o sol sumiu
e nada percebi.
Fiquei sentado,
concentrado
enquanto
o mundo lá fora
não existia.
E assim como passa a tarde,
passa a vida,
nos perdemos
na concha do tempo
e assim
nos perdemos na vida,
nos perdemos
na imagem da eternidade
no tempo.

domingo, 4 de março de 2012

Manhã de verão

Azul.
Imenso é o céu azul,
neste fim de manhã de domingo.
Nem uma nuvem,
absolutamente nada
tira a beleza do céu azul.
De repente vejo um ponto
que se move
e se aproxima
e se aproxima.
E sua forma se revela
Um grande urubu
que plana suave,
elegante como um A380,
plana e voa em grandes elipses.
Como é belo o voo do urubu,
como é belo o céu limpo.
Mas a maritaca grita
da praça arborizada
e toma minha atenção.
Olho para a praça com suas árvores
imensas com os ramos e as folhas a balançarem,
não vejo as maritacas,
mas vejo que a brisa
refresca o calor do sol.
E o calor me deixa mole,
dá uma indisposição,
então fico deitado
olhando o mundo
e pensando
até que toda
a manhã passa.

sábado, 3 de março de 2012

Moleza do sol

A brisa da manhã
atravessou a janela
e veio suave e me envolveu.
O sol ainda estava tímido,
as o céu já estava azul
quando acordei.
Hoje, sábado, acordei
sem coragem de fazer nada
só queria ficar na cama
e pensar no mundo
e pensar na vida
e curtir a brisa
e curtir o sol.
Mas o sol avançou de pressa,
subiu ao alto
e levou a brisa.
As ervas estão
tristes, pois sofrem 
com a sequidão
já as árvores de profundas
raízes estão
intactas ao clima.
O sol levou a brisa
e minha disposição.
E me senti assim
durante todo o intenso dia de calor.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Siririca siriricando

Siririca!
Quanta siririca,
que barulho siririca,
canta uma, cantam duas, cantam várias siriricas,
minha nossa quanta siriricas siriricando,
opa! canta agora
uma siririca, cantam duas, cantam três siriricas.
No meio dos siri siri siri,
ouço o canto da cambacica,
mas cambaçica daqui
são tão paulistanas
não querem comer bananas,
cantam longe cambacicas,
canta perto siririca....
Agora se calou uma siririca e as demais.

Dez minutos

Acordei,
abri a janela,
vi o sol,
vi as ervas viçosas,
senti o aroma do mundo,
senti o frio da manhã.
Contemplar o mundo
ao acordar é renascer.
Um sanhaço cantou alto
no meu jardim.
Foi um canto bonito.
Tudo isso aconteceu
em dez minutos.
Meu mundo, meu dia
ficou mais rico.

quinta-feira, 1 de março de 2012

29 de fevereiro

Hoje é como um dia qualquer. Mas no nosso universo humano em que marcamos o tempo, ou melhor contamos o tempo dividindo-o em anos. Pensando nisso, se olharmos no calendário, veremos que hoje não é um dia qualquer. Hoje data-se de 29 de fevereiro de 2012. A data 29 de fevereiro só acontece a cada quatro anos. A última vez que aconteceu foi no ano de 2008. Se pararmos para refletir um pouco, perceberemos que muita coisa mudou na nossa vida em quatro anos. Quantas coisas não aconteceram neste período de tempo. Quantas conquistas e alegrias e tristezas e perdas. Quantas experiências nos foram dadas neste tempo. A vida nos preparou para mais uma etapa que virá. Precisamos portanto não ver os dias, simplesmente como um dia qualquer, mas como o melhor dia de nossas vidas, quer seja um excelente dia ou um dia de esquecer. Vejamos sempre o lado bom. Estamos vivos e viver é está imerso nas possibilidades que podemos fazer acontecer. Esqueçamos o passado e o futuro que virá. Vivamos o presente com intensidade e responsabilidade.
Estejamos preparados para mais quatro anos. Tenhamos sempre esperança e garra para lugar por nossos ideais. Que os nossos sonhos sejam o nosso norte, para que possamos viver  nossas vidas em paz.
Hoje até pode ser como um dia qualquer, para uma pessoa qualquer, mas seja protagonista de sua vida.
Hoje é um dia excepcional para refletir sobre isso.
Bom dia 29 de fevereiro de 2012.

Energia

O sol nasceu e pintou de dourado
as plantas, os muros e as casas.
O dia nasceu tão bonito,
mas nem sempre acordamos
com disposição.
Ver o mundo dourado
nos alimenta feito pão.
Enche nosso espírito
de energia e alegria.
E isso é tudo.