terça-feira, 26 de janeiro de 2010

odisseia

Retornar a casa e rever o velho teto, o velho quital, as velhas árvores, os velhos locais onde sentavas, com suas irmãs, sua mãe e seu pai, onde se reuniam todos entorno da mesa e fazia refeição recheiada de assunto. Agora a casa está vazia, de sorte teus pais a tem seus cabelos brancos e reclama de dores, de solidão.
Hoje tens sobrinhos, teus irmãos moram longe, cada um tomou seu rumo tem sua família e quem é voce?
Essa odisseia é necessária, pois voce tem uma história, apesar de ter se disvinculado dela, mas ela está presente contigo, volta a casa.
Ver como tudo está velho e conclui que voce também está, mas a tua alma ainda está jovem, pois podes rever tudo aquilo que viveu em sua mente.
Feche os olhos e sinta o vento, o cheiro da comida.
A vida e sua historia não podem morrer.
Construa sua história sob o alicerce da velha história.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Aprender

O que eu aprendi?

São muitos dias que vivi e muito que aprendi, não sei o que aprendi de mais importante só sei que sobrevivi.
Parte de mim é sentimento, meu conhecimento é sensual e parte é racional.

O mais importante que aprendi, talvez tenha sido nunca desistir dos meus sonhos, talvez ainda esteja dormindo, mas quem sabe. A vida é tão breve, porém importante experiência independente das sensações sofridas pelo corpo.
Aprendemos com a dor, com o amor, com a calma, com a ira seja qual for a sensação aprendemos. somos muito sensuais. Apurados os fatos o que sobra. Inveja.

Infelizmente a inveja existe entre nós e não dar para ignora-la, portanto é preciso aprender a dominar a inveja e tentar ser mais altruísta.

Conhecer a se mesmo.

quanto tempo

Quanto tempo vou viver, talvez muito mais do que vivi, talvez mais um dia quem sabe, quem quer saber. Vivemos o perigo de perder a vida a qualquer instante. Alguns vivem muito outros vivem pouco. Alguns vivem muito, mas sofrem a vida toda, outros vivem pouco mas não sofrem nada. Alguns passam a vida tentando viver, outros vivem a vida sem esperar ela passar. É interessante observar como se vive. As aves vivem cantando,
mamiferos pastando. O que aprendemos para passar o tempo que nos intedia a todo instante como viver é preciso esquecer que vamos morrer, para esquecer quando isso vai acontecer. Por isso vivemos comendo, desenvolvendo passa tempo. Não sei quando vou morrer nem quero saber, só sei que a cada vez que atingo um objetivo meu relógio não está voltando no tempo estou indo de encontro com o tempo que me resta.

domingo, 24 de janeiro de 2010

poder

Ser humano

Quantas pessoas se acham melhores, perfeitas e autosuficientes. Diria que são muitas, mas exatamente o que faz com que essas pessoas se sintam melhores?
O simples fato de ter algum tipo de poder para designar alguma atividade para que alguém cumpra. Esse simples poder a essas pessoas atribuidos muitas vezes fogem a razão e as pessoas que tem sob seu domínio esse poder passa a destratar das pessoas se achando mais importantes...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

age

A idade é como essência de um perfume
que some do frasco sem se perceber,
Quando menos esperamos já não somos jovens e
o que nos resta?
Resta apenas imagens como fotografias do tempo,
nossos corpos ficam cansados,
castigados.

trabalho

Um grande trabalho terminado deve ser celebrado com muita felicidade,
pois o quotidiano muitas vezes apaga essa sensação de continuidade da vida,
tudo parece tão quotidiano.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Flores

Flores no campo exposta ao vento,
flores amarelas,
flores no chaco vinho e vermelhas,

flores acenan ao vento,

sorriem ao sol,

se encantam no tempo,

em forma de semente,

as flores tão efêmeras,

tão belas,

singelas.


As flores ao vento,


no campo no tempo...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

manhã

Hoje pela manhã,
quão linda aurora,
o céu encarnado,
fechado, de manhã fria,
quando acordei senti tanta preguiça.

Cheio de saúde, tomei meu café,
um banho e fui trabalhar.
como é boa essa vida.


Ouvi o rádio, vi overde das árvores,
as cores desboradas das casas,
o rosto sério das pessoas.

que manhã mais comum e escura.

vento

o vento passou,
a folha balançou,
o canto espalhou,

a folha parada está,
a ave a cantar.

a tarde passa sossegada,

caiu uma chuva tremenda,
foram tantos rios e trovões.

que passaram como o vento,
como pensamento,
que passa, passa.

faz a mente sonhar,
mas só passa,

temos que idealizar,

pra que tenhamos sempre vento.

Limite

Qual seu limite?

Tempo

O que somos nós no tempo?

Tempo que deixa sua marca no desgaste da matéria, a cada rotação, dia e noite. O tempo condição inexistente, mas tão temida demarca a proximidade de nosso fim.
Não temos como fugir do tempo, não temos como fugir da vida, mesmo que não façamos nada, que fiquemos a deriva o tempo irá desgastar tudo. O belo torna-se feio, o cheio vazio. Fazemos de tudo para fugirmos do tempo, mas o fato é não adianta.

Nossa vida tal qual um relógio deixa suas marcas, como a terra temos nossas estações.

Pela manhã somos crianças, ao meio dia adultos e ao fim da tarde velhos morreremos logo e tudo será noite.

Matéria templo do meu espírito, poço de meu desejo, meus sonhos. Mostra me dida dia em frente ao espelho minha organicidade. Quão orgânico é o meu corpo, se morto tudo se degrada, fermenta, aprodece cheira mal, muito pior que fezes.

Podemos ser superior a essa organicidade, pois podemos ser altruísta.
Podemos fazer nossos sonhos servir de inspiração para o outro, como numm elo, viver a cada nova geração e assim imortaliza-se.

Nunca morremos somos espirito de nossos antepassados, somos uma mistura de genes e sangues, somos filhos de filhos, que se tornaram pais que se tornaram pais ad infinitum.

Antes de sermos filhos somos seres humanos, contruimos uma sociedade,
constuimos sistemas cada vez mais complicados e cada vez mais perdemos a logica da vida.

Cada vez está mais dificil acreditar na vida, pois são tantas decepções.

Tempo marca minha face, purifica minha alma.

domingo, 17 de janeiro de 2010

certo

Só de pensar que posso viajar pelo mundo, vagar por ai dentro deu prórpio quarto,
posso aprender tudo sobre cultura e pra isso só precisso acessar a internet,
isso me faz refletir o quanto o mundo evoluiu pra mim,
a dez anos atrás não tinha sequer um email e hoje tem uma rede de amigos,
diversos chats para manter-me informado.
Quando penso sobre isso fico feliz por ter nascido e vivido no tempo certo.
Quando se está só em qualquer lugar,
pode-se imaginar sobre o que quiser,
pode fazer o que quiser, mas na maioria das vezes se pensa por que estou só.
É difícil aceitar a solidão.
Quantas tardes de domingo quantas pessoas não se sentem só,
quantas vezes senti vontade de chorar,
estava sozinho,
e via o sol partir sob um lindo crepúsculo,
tudo parecia tão vazio,
os amigos tristes,
e a vida seguia, segue e seguirá.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

dream

Noite mãe de meus sonhos venha me levar a meu mundo.

night

I am so tired and need sleep quikly.

divagar

O vento que veio do norte me disse que lá faz um temendo sol,
quanto tempo estou aqui no sudeste?
queria voltar para o nordeste, mas tenho que esperar,
meu dia vai chegar.
Até que chegue começo a gostar daqui.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

nada de novo

Algumas falta inspiração para escrever algo, mas hoje está faltando é ânimo passei o dia sentado concentrado em papéis.
Agora estou aqui brococho, querendo dormir é o que logo farei.


Hoje o dia foi punk, acordei cedo como sempre, mas aprendi um monte de coisas novas,
vivi algo nunca vivido por mim, mas não foi um mar de rosas, rolou uma certa tenção.

Emfim o dia já era.

tired

A hard day.
Today I wake up very early,
came to work, and passed every day sit.
I am tired.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Falta farinha na casa do zé,
falta feijão na casa do zé,
falta querozene, açucar e sabão,
mas dignidade não falta não,
pois zé é um caba forte e tem fé,
nunca roubou, nunca matou esse é
um brasileiro digno,
que mesmo na miséria,
se indigna, mas não se apega a matéria.
Zé é filho de João,
plantava cada roçadão,
comia sempre farinha, torcinho e feijão.

No mundo de zé,
não se tinha notícia de ladrão,
hoje tudo mudou,
tudo é indignação,
todos tem feijão,
mas chegou-se a uma conclusão,
que se quer usar nike e comer parmezão.

Zé morreu e a televisão,
ensinou e desvirtuou,
os netos de zé
que moram na periferia,
comeram porcaria,
noite e dia,
hoje rouba até bijuteria,

mas o que aconteceu?

quem sabe explicar,
o mundo esta em transição,

hoje tem até ladrão que rouba e não acontece nada,
tem ladrão dos quatro cantos do brasil
que se reunem em brasilia, para planejar
qual a melhor forma de meter a mão,
no que é nosso.

Deus tenha o zé no paraiso,
e tenha piedade de sua prole.

Violência

É preciso estômago para poder aguentar as notícias anunciadas nos canais de comunicação, pois se liga rádio e tv, já sabe o que se vai anunciar, visto que pode-se ter certeza que será um crime mais bárbaro que o de ontem, assaltos, roubos e pedofilia...
Como poderemos ter um pais em desenvolvido se o estado não consegue dar o mínimo de segurança aos bens materiais. Isso sem falar do direito a segurança, a saúde. Hoje somos reféns da sociedade, pois nem em casa nos sentimos mais seguros.
É preciso ter coragem para seder algo depois de um duro trabalho e tempo de investimento vir o outro e afanar, tomar tudo, pois é preciso ficar feliz por não terem desperdiçado sua vida.
A falta de emprego, de dinheiro não é motivo praticar crimes.
É parece até banal, a primeira notícia no rádio morreu um aqui, outro ali e essas pessoas que cometem esses crimes continuam impunes, além disso cadaveres, não trabalham, não podem mais alimentar aqueles que eram seus filhos, suas esposas e ou esposos. O mundo hoje está muito incerto, portanto fique de olho, pois se não tiver estomago é preferível não sair de casa.

Pizza

Termina em pizza podre o inquérito que tentaria cassar Arruda, pois a maioria que presidiu a seção era em sua maioria era parte de sua bancada.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

terra verde

O verde das folhas,
pintam o mundo de verde,
as cores das flores,
maculam o verde,
o vermelho do solo,
não tinge a flor,

mas dar um café que é uma beleza,

o verde negro do café,
de flores brancas.

Tornaram nuas as serras,
de Minas e São Paulo, talvez do Espirito Santo,

o verde do serrado,
foi substituido por cupins brancos,
de bois.
por mares verdes de soja, de cana,
imagine quando soja não tiver valor,

o que vai sobrar,
cupins brancos?

refletir tempo de vida

Meu amigo me escreveu vai ser pai, grande Juliano.
Liguei para meu amigo Robério vai casar no próximo ano em abril de 2011.
Teclei com um amigo de infância, pra minha surpresa seu filho já tá no quinto ano e vai fazer 10 anos.
Hoje a tarde eu com amigos de laboratório fomos tomar um café e o assunto foi a idade.
Pra ser sincero, acho que o tempo ta passando muito rápido. Isso me apavora, pois quero viver tanta coisa, não to vivendo um décimo.

É tanta coisa já pensada pra eu pensar.

vida breve!

Dengue

Perigo a solta!

Cuidado, dentro em pouco pode acontecer uma epidemia de dengue, se voce mora em Barão Geraldo, em sua casa.

Estou muito preocupado, pois nunca vi tantos mosquitos Aedes aegipti a solta.

Cuide de sua saúde.

Esvazie latas, garrafas e peneus, pois são excelentes criadores para a larva do mosquito.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Arruda

Essa safadeza que corre solta no Brasil que só leva para a prisão ladrão de eletrodoméstico, mas deixa a solta os labrões de paletó e gravata.
O filho da puta do Arruda, merece esse palavrão, pous foi filmado colocando dinheiro público na coeca, nas meias e nada, absolutamente aconteceu. Por que?
Será que não essa abertura que a democracia proporciona?

De que adianta se indignar! se o larápio já havia sido pego com a boca na botija uma vez, nos anos seguintes foi um dos mais bem votados deputados federais e nos anos seguintes foi eleito governador do distrito federal.

Democracia do latim demo (grego)=povo cracia= poder.


Acho que por isso lá no meu interior demo é uma abreviação de demônio.

Acho uma maravilhosa metáfora.

o político é um cão disfarçado de homem no meio do povo.

Demônio existe é um político.

perfume

O pergume das flores do jardim invadia o quarto sobrio.
Dentro do quarto havia uma cama velha e muitos livros sobre uma velha escrivania.
Sentado sobre uma cadeira azul o moço de aprarentemente trinta anos rabiscava um papel. já era tarde ele precisava dormir, pois o dia começaria cedo.
O perfume das flores tornavam o rapaz sonolento e o calor quese levava ele a dormir, onde entre cochilos sonhava num dia melhor.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

ser feliz

Minha nova percepção!
Pensar não leva a nada,
esvazie a mente,
vá criar cabras e viva feliz por toda vida,
mas cuidado, pois a vida será muito simples.

vais esperar a a chuva cair,
a rama brotar,
a cabra comer, emprenhar, parir.
vais se alimentar de leite e carne.

vai sorrir ao fim do dia vendo o cabrito mamar esfomeado.

Vai precisar de um amigo, um cão.

vai ter uma vida de cão se não tiver preparado,

vai ter uma vida de deus se tiver.

paciência é a chave de tudo.

Desordem

Acordar cedo, trabalhar o dia todo, ler, ler, se manter informado de tudo que acontece de importante no mundo. Essa rotina me consome, mas confesso que adoro ser consumido, pois sem esta a vida não faz sentido.
Preciso encontrar outros sentidos para minha vida, mas confesso que acho vida tão quimerica, acho que vou organizar mais o meu tempo ou desfazer toda minha disciplina,
talvez algo faça sentido depois de tudo desfeito.

Acordar tarde, não fazer nada o dia todo, ver tv, não querer saber de nada que acontece de importante no mundo. Essa rotina me consome, mas confesso que adoro ser consumido, pois com esta minha vida não faz o menor sentido.
Preciso encontrar outros sentidos para minha vida, mas convesso que acho a vida tão longa, acho que vou desorganizar mais meu tempo ou refazer toda minha disciplina, talvez algo desfaça sentido depois de tudo feito.

Muitas vezes só precisamos de atitude para mudar nossos pontos de vista.

paz

Vamos imaginar o mundo sem os homens.

O mundo seria um totalmente um horizonte de paz ou um mar de guerra?

Provavelmente o mundo seria mais selvagem, portanto haveria guerras por território,
melhor fêmea, maior bando, liderança.

Independente do animal homem, o mundo não seria harmonioso, pois a harmonia selvagem, significa lutas, vitórias e derrotas, assim evolui a vida.

Se não exisitisse o homem, talvez outro animal tivesse evoluido a razão humana.

A paz é um universal inventado, um substantivo abstrato que não se adequa a
existência da vida e topo de cadeia.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Quanta pessoas cabem em sua mente?
milhões e milhões...
vamos ser altruistas.

A chuva

O som da chuva sobre os telhados, calçadas e folhas das árvores,
ecoa em minha mente e trás lembranças mágicas de minha terra natal.
O som da chuva me faz lembrar o tempo que não volta mais.
A menos de quatro dias o ano velho partiu.
O tempo não ecoa, não trás lembranças, só apaga e cala as lembrança,
que seria de nós se não fosse o relógio da natureza,
as estações, as fases da lua.
As chuvas por si são emocionates, pois gotas como lágrimas caem,
uma a uma, constroem ou destroem.
É a natureza pulsa e mostra a vida da mãe terra.
A chuva me faz refletir, sentir um vento frio gostoso,
me deixa saudoso, pois de onde vim,
chuva, água é sinal de vida, sinal de germinação,
explosão de verde, de cores.
A chuva causa estragos,
para quem não respeita sua mãe, a terra, e dar aos mais pobres riqueza ou destruição.