quinta-feira, 30 de julho de 2009

Transparente

Minha mente,
nao transparente.

Um girassol sem sol

Sem voce eu sou um girassol sem sol,
não tenho como nem pra onde girar,
meu amor, juro que não vou morrer de amor,
nao vou morrer, mas quase perco minha alma
que só pensa em voce.
Como poderei pensar?
Sem voce não dar.

Ponto

Quem conta um conto almenta um ponto.
Contei um conto e aumentei dez pontos.
Minha mente é muito fértil da até pra plantar tomates.
Minha mente, cabeça chata cheia de vazio.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Criar

Criar é uma arte.
eternamente criar,
palavra por palavra tecendo uma frase,
arte de criar.

Não tenho tempo

Nem sempre temos tempo para pensar, amar ou nós mesmos quando optamos por trabalhar, viajar...
A vida nessa correria idas e vindas, numa dinâmica doida atrapalhada...
alguns buscam a paz, outros a correria e é assim que é a vida.
Cada um com a sua própria vida.

domingo, 19 de julho de 2009

Memórias

Quanto tempo nem me lembro, restam memórias frias.
Lembro que era sempre a tarde,
lembro da simplicidade, da minha vida, apesa disso
viviamos feliz,
em paz,
onde pouco me fazia feliz.
Muito pouco mesmo,
no aconchego do lar simples,
onde tudo que era necessário pra sobreviver me foi dado e não me faltou
o mais importante muito amor,
dedicação.
nada podia ser diferente,
da maneira como foi, acho que foi providencial,
tudo que precisei pra crescer estava dentro de mim,
o essencial está dentro de nós.
pois acho que somos como sementes
só precisamos de um pequeno estímulo para fazemos o impossível.
A vida é uma história, a nossa história, então
seja protagonista da sua.
Memórias, de uma música me remetem a tantos momentos bons.
nessa longa história que é minha vida.

sábado, 18 de julho de 2009

Tempo

Quanto tempo não vejo,
um céu de mercúrio,
quanto tempo não vejo,
o sol se recolhendo,
quanto tempo não vejo a lua nascer.
quanto tempo.
Não sinto o sabor ácido do caju deitado na areia gelada,
o cheiro da flor desengonçada dos cajueiros,
ah quanto tempo.

Caminho.

Um caminho é uma rota entre dois pontos. O termo também pode ser usado metaforicamente, como uma rota filosófica para um estado ou meta.
Muitas pessoas usam o termo caminho como trajetória para atingir um objetivo. Há aqueles que conseguem e outros que se perdem, buscam outros intinerários.
Voce conseguiu trilhar os caminhos que almejava?
Bem aos poucos estou cruzando esse caminho que é a vida sinto que já estou na metade do caminho e durante esse tempo, sim já cruzei, mas muitas vezes fugi um pouco dos meus objetivos, mas outros surgiram. É como um fractão novas imagens vão surgindo ad infinitum.
Sem muitas delongas, o importante é ser feliz ao longo desse caminho maior que é a vida, sem jamais olhar pra trás.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bom dia!!!

O sol brilha numa linda manhã, dessas em que podemos sentir o vento frio entrando pela janela.
Nessas manhãs podemos ver o verde rutilante,
o azul do céu, maculado de cúmulos.
Sentir o calor matinal envolvendo cada pensamento,
o cheiro do café.
Sentir o sabor da fruta madura, fria,
um abraço quente apertado.
Tomar um banho morno,
escovar os dentes,
sentar no trono,
ler o jornal,
ouvir aquela música.
Acordamos pra vida e tudo começa nova e verdadeiramente.
São essas coisas comuns, simples que nos fazem feliz.
Bem tenho facilidade pra escrever quando ouço uma boa música.
Escolha a sua e comece seu dia.
por muitos dias na vida.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Nuvens

Nuvens de algodão,
e eu deitado no chão,
vejo gerreiros,
vejo o que está em minha imaginação,
pego com a mão,
sinto tão infinita a vida,
tudo é imensidão,
o céu é o espelho de meu coração,
tão grande!!!
cheio de paz, amor
na infância as nuvens são mais interessantes.

Disciplina

Pensando em algo pra escrever pensei em disciplina e dentre os muitos conceitos que encontrei pra disciplina, o que melhor se adequou o sentido que buscava foi:
A disciplina é um hábito interno que facilita cada pessoa o cumprimento de suas obrigações, é um autodomínio, é a capacidade de utilizar a liberdade pessoal, isto é, a possibilidade de atuar livremente superando os condicionamentos internos e externos que se apresentam na vida cotidiana.
Pois é, venho observando durante meus dias na academia, ou no convívio com pessoas magníficas ou não que estas pessoas e aquelas da academia são muito disciplinadas, apresentam um ótimo histórico de bom desenvolvimento e sucesso profissional.
As pessoas disciplinadas são mais concentradas em seus trabalhos e conseguem ótimos resultados em suas atividades, tem facilidade em desenvolver seus trabalhos, estudos, viagens e atividades quotidianas.
Bem não acho fácil ser disciplinado, pois ser disciplinado remete ser organizado, e organização é tema de outra discução.
O que acha de disciplina?

quarta-feira, 15 de julho de 2009

o primeiro passo.

Que delícia é o fim bem sucedido.
agora terminei de descrever minha primeira planta.
Como diria madre Teresa de Calcultar. uma grande caminhada começa com o primeiro passo.
ebaaaa.

vento

Vento frio, na estrada seca,
vento frio, num mundo vazio.

Lembrar

Ou José como esse ano o inverno está lindo.
Veja como os calumbis estão floridos nas terras de Laci.
As beiras da estradas estão brancas em flor,
o inverno já está acabando, temos que trazer as rezes das vertentes.
A safra de feijão foi boa, de milho nem se fala, bem o algodão já começa a florir e se Deus quiser,
esse ano vai correr tudo em paz, tem forragem pro gado o ano todo.
Os riachos já estão secando, vamos dar a serrinha pro velho Paté plantar.
É Sinhã. ano bom...

Paz

Nem todos dias são de pura felicidade. Há dias bons e dias ruins, mas o que poderemos responsabilizar por nossos dias ruins?
Dias ruins são dias que vamos dormir inconformados, tristes, cansados de situações constrangedoras.
Acho que tem uma gama de fatores que podem afetar o nosso emocional e provocar essa sensação de desconforto, mal estar. As pessoas que nos sercam muitas vezes são resposáveis, pelo bom ou mal estar, todavia temos uma porcentage muito grande de responsabilidade nisso. Muitas vezes, quando cedemos nosso espaço e isso fazemos diversas vezes: por insegurança e medo.
A insegurança é um fator marcante em nossas vidas, pois nem sempre estamos preparados, seguros do que desejamos, ou seguros de como devemos executar algo. São nesses momentos que mais de pessoas amavéis seguras, que possam nos mostrar os caminhos que devemos seguir.
A verdade que quando estamos muito inseguros nos tornamos assim susseptíveis a não termos nossas opiniões. Opiniões estas que serão de extrema importância para a formação de nossa identidade profissional ou pessoal.
Então como questionar? na maioria das vezes aceitar o que o outro fala e acabamos nos oprimindo.
Como devemos lutar por nosso espaço, direito, nos reprimindo?

É os dias nos ensinam que nem tudo são flores na vida.

os dias é que podem nos transformar em humanos bons ou maus.


tenhamos dias melhores e sejamos felizes.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Flor

Ou Sinhar bela flor,
quanta alegria, quanto amor,
é verão e tu exalas tanto odor,
e o vento leva,
as abelhas beijam flor por flor,
te espalham,
contagiam, tornam a natureza mais bela,
verde são as paisagens,
no concovo da chapada,
fria a brisa,
sol ardente,
na mata quente, alivia o calor,
ah! flor branca,
hum, doce sabor das águas fluindo, se quebrando sobre as rochas,
cheiro da umidade,
!!! flores rosas, brancas das mimosas,
cheiro da água...

doce vida Sinhá,
não se vá...

domingo, 12 de julho de 2009

sonho

Maria acordou, descabelada gritou: nossa que sonho.
João indagou com que sonhou?
com bicho? qual quero fazer uma fezinha.
Que nada, Jão.
Sonhei com Bedpiche...
minha nossa Maiaaaa, com aquele melado...
auauaua.
ele é lindoooooo.
nossa tem gosto pra tudo né Maia, e ainda sobra gente pra mascar fumo!!!
ah vou contar pra Fran...

Sonhos

Sonho mística?O sonho é uma experiência que possui significados distintos se for ampliado um debate que envolva religião, ciência e cultura.
Qual a sua idéia sobre o sonho? sua experiência está ligada a religião, ciência o cultura?
Bem pra mim a idéia de sonho é como um prisma, de uma cor refrata vários tons. A minha primeira foi meio relacionada com o futuro, em seguida veio a face cética sem significado algum e agora oscila dependendo de meu estado de espírito, ou de acordo com as pessoas que me cercam. Tenho meu ponto de vista, mas muitas vezes não exponho, ouço as pessoas, converso, não tento convence-los de que estou certo, pois não sou o dono da verdade, afinal sonho é muito subjetivo.
Pra mim o sonho está relacionado a um desejo forte que pode ser realizado e que este só depende da intensidade com que ele pulsa dentro de ti.
Tudo que tenho e o que sou em meio termo teve como horizonte meus sonhos, desejos mais profundos. Confesso que nem tudo saiu de acordo, muitas coisas foram mais saborosas e outras massantes.
Sair de casa foi maravilhoso, mas ficar distante da família foi muito duro.
Ganhar novos amigos foi inexplicável, mas a se distanciar dos velhos triste.
Sonhos!!!
Sonhe, invente o teu sonho... seja muito voce, seja cético muitas vezes, mas não seja ignorante e ignore os outros.
Cada um tem o direito de sonhar.

Horizonte

Olho o horizonte,
e vejo o tempo,
sinto o frio, o meu limite.

sábado, 11 de julho de 2009

Metamorfose

Ação é a mudança de um estado qualquer para outro.
O que nos faz mudar de estado? Quando estamos num estado desarmônico tendemos a buscar uma homeostasia, bem mas há pessoas que são tão acomodadas que preferem permanecer no mesmo estado sempre.
Na vida é necessário ação, pois esta trás consigo a força pra viver, amar, sonhar e ser feliz.
Um dos catalizadores de tudo são nossos sonhos, desejos, anceios; tudo isso surge de nosso interior.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

paz.

A paz de espírito é essencial para o bem está pessoal e social. Precisamos de paz para pensar, amar e viver, pois sem esta como poderemos ser feliz. Paz é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações ou agitação. Na correria do quotidiano acabamos perdendo nossa organização, nos tornamos manos centrados, tal qual uma bola de neve a tendência é sempre a perda da paz. Se não tivermos um foco perderemos por fim a nossa paz. Bem, diante das situações extremas as pessoas tem uma valvula de escape, há aqueles que buscam equilíbrio na religião, outros trabalho, outros viagens, mas o importante de tudo é buscar a paz independente do meio.
Pois o importante na vida é viver bem e a paz é primordial.


Salvo o poeta no fim da tarde,
um verso surgiu,
e a noite chegou, outro verso surgiu quando a lua nasceu,
e aos poucos as palavras foram sendo adicionadas, uma a uma,
fez-se uma poesia no fim da madrugada,
as vezes é necessário um determinado esforço para uma otima conclusão.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

adversidade

Numa manhã de sol, se estou no nordeste sinto um calor gostoso.
Numa manhã de sol, se estou no sudeste posso sentir um calor gostoso, mas pode esta muito frio.
Quase sempre no nordeste temos sol intenso, mas pode chover e como, algumas coisas são previsivéis outras não.
Estejamos então preparados, temos que aprender a lidar com as adiversidades da natureza terrena e humana.
É preciso sangue de barata pra muitas vezes não explodir.

então viva a adversidade.

O direito do outro!

Nem todos somos iguais, pensamos ou temos que ser.
O belo da vida é que podemos concordar ou discordar, mas nunca impor.
Não preciso impor meu ponto de vista, o que penso, pois o que é a verdade dentro de tantos fatos, não quero ter o melhor ponto de vista, aceito o que o outro pensa, não creio estou certo, não procuro impor meu penso, não necessito dessa auto-afirmação. Não quero ser relativista, mas determinadas coisas são relativas, sei que conhecimento é uma construção, que alguns sabem mais outros menos, outros simplismente ignoram. Muitas vezes preciso ignorar. No século XVIII Hobes já aborava:"seu direito termina onde o do outro começa". Mesmo muito tempo antes em Ética a Nicomaco Aristóteles já atentava pro "meio termo", ou seja ninguém está totalmente errado ou certo... o mundo evoluiu muito, precisamos ser moderados no que falamos, porque senão estaremos ferindo o direito do outro.
Precisamos sim de conselhos, mas precisamos acima de tudo termos nossos próprios ponto de vista.
E assim seguimos em paz.

seja feliz

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O que é a verdade? o certo?
Não faço idéia, acho que tudo é meio que platônico...
muito abstrato, subjetivo.
É o objeto de estudo da filosofia, mas pra leigos é a pusca pela perfeição.
conversa enfadonha!!!

Noite

Oh noite enluarada,
teu pleniluneo me encanta,
posso viajar e encontrar o no mundo distante,
a magia que me envolvia e ainda me envolve,
me leva... leva...
estrelas pulsando, seus brilhos azuis, laranjas...
pirilampos do éter,
nua e branca a lua,
encanta, encantou quantos já embalou,
enamorou a sua fria luz,
e encantará,
eternamente,
noite enluarada.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Alma limpa ao vento frio,
vento vadio,
viaga no espaço,
roubando beijos,
cheiro,
viajando pelo mundo,
vagando, suave...
leve brisa, ao mundo,
mundo de raimundo...

quantos momentos hão de viver.

Desejo

O cheiro do amor,
inflama a carne,
e como arde, como aquece,
como incendeia,
o sange na face doce rubor,
volupia, adrenalina circula e arde,
o as viceras congelam, quanto sabor,
pelos eretos, a pele macia, pele com pele,
insana visão,
desejo ardente,
a pressa,
a paz,
tudo se desfaz em minutos.
Desejo é um momento insano que se desfaz em sono...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Noites estreladas

Nas noites estreladas, vejo a beleza da vida...
a luz se recolhe se reduz ao brilho frio das estrelas muito distantes.
A natureza se recolhe inteiramente, a maioria dos pássaros silênciam seus cantos maravilhosos, restam as corujas.
Ah, nas noites estreladas frias, nas noites estreladas o céu limpo, posso me sentir, pois sinto-me como se estivesse vendo dentro de mim.
Pontos no horizonte e o vento nordeste sopra a noite toda, e leva a voz de quem partiu.

Quando era criança adorava as noites estreladas, cresci adorando as noites estreladas, fazem parte de mim, de minha história, de minhas crenças.

Minhas crenças que eram tantas a experiência está acabando com todas elas.

Agora sempre recorro as palavras, as memórias, tenho que resgatar minhas crenças,
e só revivendo é que vou conseguir viver, ou ao menos conviver com parte do que me resta.

Tenho muito tentado descobrir quem sou, pois sempre me pego pensando quem sou?
de onde eu vim...

Muitas vezes olhar o céu estrelado me faz ter um norte seguir a linha e não me perder, não perder o sendido da vida.

Procuro encontrar nas coisas simples meu caminho já trilhado, meu caminho que desejo trilhar.

Noites estreladas, noites de fadas.

Folhas

Folhas secas ao vento,
poeira de verão, largam o chão,
e se vão
ao vento as folhas a poeira o inverno,
e chega o verão,
descamadas as plantas.
as folhas no chão,
segue o ano,
logo a chuva chega,
surgem as folhas ciclicamente.

domingo, 5 de julho de 2009

Soma

Ah quanto tempo,
quanto tempo que me vejo,
quanto tempo quanto desejo.
são tantos os versos,
tantos vem de lampejo,
veem de todos iniversos,
ah, como sempre...

O crepúsculo

O crepúsculo me segue,
desde as tardes que consegui perceber a natureza,
posso até está esquecido como eu era, mas o crepúsculo me segue,
lindo vermelho como mercúrio,
ah quantas vezes olhei o horizonte nu,
quantas vezes vi as estrelas despontarem no céu,
rubro o céu de desfazia em negra noite,
quantas poesias...
quantas vezes sentado a balança,
me peguei imaginando o futuro,
quantas vezes lia uma poesia,
um texto em balado nas cores,
quantas vezes não sonhei acordado.
olhava o horizonte vermelho, por detras da fachina, dos angicos.
pro poente.
a natureza toda se transforma,
mas o crespúsculo é o mesmo,
mesmo belo desde a minha infância.

Efemera é a vida!

Viver é uma arte, pois a vida parece infinita para os jovens, uma viagem para os adultos, um curto suspiro para os idosos.
Os jovens cheios de sonhos, vivem tudo numa explosão, querem tudo imediatamente, por inexperiência vivem ao sabor ardente da adrenalina, vivem em função do futuro.
Os adutos somam seus dias apenas comprindo seus trabalhos, sedentos por bens materias, esquecem de viver o presente, vivem em função da realização de seus sonhos.
Os idosos vivem o que lhes restam, muitos que só viveram pra trabalhar, desaprenderam como se diverti, por fim acabem mofinados em cadeiras, tal qual crianças.
O que fazer pra viver a vida em harmonia.
Toda minha vida foi regrada ao desejo de vencer, já atingi muitas coisas que queria, é maravilhoso sentir esse sabor, mas percebo todos os últimos dias que estou vivendo, observando as pessoas em minha volta o mundo e tenha certeza que estou chegando a conclusão que viver é uma arte. Arte de saber iludir os sentidos.
Temos que sermos concientes do que queremos, onde buscarmos e caltelosos com nossos desejos, pois muitas vezes esses desejos nos tornam cegos, acabamos nos tornando arrogantes, mesquinhos, egoistas passamos a ver somente o mundo que nos cerca.
Bem primeiro temos que nos desprendermos de muitas coisas, pois muitas vezes aquilo que achamos que nos faz bem será prejudicial no futuro.
Emoções, quantas já vivemos e quantas ainda viveremos?
Vitórias quais já tivemos?
Já que venci, mas poderia ser assim ou assado.
Independente de qualquer coisa, desejos, conquistas... a vida passa. Todos temos o mesmo ponto final.
Arte de viver, arte de desapegar...

Um rio segue sempre seu leito e alcança o mar, agua doce fica salobra.
nenhum dia é igual ao outro, dias de sol ou de chuva...

Muito do que vivi, saiu do desejo de vencer...

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Como tudo!

Chuva no inverno,
fria a tarde, ao som dos pingos sobre as folhas verdes...
tarde de inverno,
ao doce sabor do som,
posso viajar no tempo,
recordar algo tão distante,
inexistente,
só em minha imaginação.
uma memoria minha...

Posso me ver sentado balançado, lendo formulas de um livro de química, numa tarde fria, após uma chuva, mamãe enxuga a calçada com o rodo.
na estrada vejo os pendões de Digitaria insularis e Solanum paniculatum (jurubeba).
posso ver umas três ou quatro rezes subindo, alguem passa senta na área toma um café e vai embora.
e a tarde termina pacata...

essa tarde fria de chuva me arremeteum uma memória bulcólica como toda minha vida no campo.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O espaço

O espaço, cosmo. Espaço do eu.
Tudo gira em torno do eu, o espaço é subjetivo.
O mundo é o meu mundo, e nesse espaço que me insiro, faço do meu espaço,
o que conheço, o que desconheço, ignoro, embora respeite o outro,
o espaço do outro, onde termina meu espaço começa o do outro.