quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Poema da tarde

Ano velho que partes,
partes para sempre,
ano velho que passou,
deixas saudades, vitórias.

Ano novo que vens,
vêem com paz e amor,
trás muita cor e sabor,
energia e alegria,
trás novas vitórias,

e a vida vai seguindo sempre
em frente, frente,
e leva-nos pra sempre,

viver, viver...

tarde boa tarde,
de fim de ano,
segue o ano,
ano após ano.

se foi a vida.

Fim do ano

Fim do ano, último dia do ano são 15:30, estamos sentados na sala de Meire eu papai, mamãe e Ana.
O dia hoje foi muito quente e ensolarado!
O vento sopra do sul para o norte.
Almoçamos bastante mais de 2 horas.


Sol eterno sol,
que nasce e se põe,
que traz o dia,
que foge da noite,
sol doce sol,

Flores amarelas floridas nos jardins,
flore roxas de quaresmoeiras,
é o último dia do ano.



Ano longo,
quantos em ti partiram,
quantos em ti nasceram,
quanto crescemos,
e agora estais partindo,
leva para a eternidade,
meus cumprimentos,
um dia partirei,
quem sabe não te encontrarei,


parti, parti...

domingo, 13 de dezembro de 2009

domingo

Assim que acordei, tomei um livro e poz-me a ler. Este maravilhoso livro discorre sobre vida do grande Mahatma Gandhi. Como é deliciosa sua escrita, suas idéias são tão claras que nos faz sentir um intenso desejo de transformar em ação seus objetivos o viver em paz, usando a não violência. Este livro é vivo, cheio de sabedoria que o tempo até foge da mente.
Depois fui tomar o café na manhã de domingo.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

ano

Meu estomago arde, queima.
Estou com forte azia, que sensação horrível.
Logo passa, a noite vai junto com essa dor.

Venho tendo tantas aftas,
o que será?
Stress!
Talvez ando muito inseguro.
Acho que preciso de férias.

Questão

Como traduzir o mundo?

O mundo é um mar de significado. Absolutamente tudo que vemos ou sentimos é possível dar um significado ou melhor, ser traduzido em nossa linguagem, mas será nossa linguagem real? ou simplismente serve para nos encontrarmos no mundo?

Eu posso traduzir tudo que vejo com explicações plausíveis, mas será que fará significado a outras culturas?

Algumas explicações são universais e admissiveis, mas como posso traduzir essa linguagem a outras pessoas, sem ferir o direito do outro compreender? ou como posso adimitir a explicação do outro?

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

wind

Sentado na beira do lago,
sinto o ar úmido.
Docemente a brisa vêm,
mexe na água, nas folhas das plantas,
na roupa no quarador,
nos cabelos da menina.

Sentado na beira do lago,
sinto enfadado,
pois não percebo a beleza que me arrudeia,
fico preso aos meus pensamentos, demaisados desejosos.


Não percebo quão fria é a água,
quão bela são as árvores floridas,
e gostoso seu cheiro,
não consigo ver a natureza como algo fora de mim,
pois acredito ser eterno este senário.

E o tempo passa tão transparente em minha face,
tão lenta e fielmente como o dia passa,

e o tempo escorre por entre meus dedos como areia seca,

Ah quando vou perseber quão bela é a vida, quando vou me esquecer de desejar,
de buscar o ideal e viver?

Talvez nunca.

Mas posso sentir essa brisa, marerializada na música de Mozart.

O tempo passará,

mas sempre que essa música soar, serei intantaneamente feliz, completo,
pois tenho a certeza de que o momento me pertence.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Learn

Temos muito que aprender com o mundo.

disapier

O fim do dia veio,
estavamos todos juntos,
o flamengo foi hexa Brasileiro.

não é meia noite, mas já estou com sono.

Que droga hoje aconteceu um acidente e quebrei o ferro da Dani.

acho que vou dormir.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

jogo

Tudo é um jogo de poder,
aprenda a jogar e se tivres sorte, ganharas.

Reflexão

Pare!

Olhe o mundo ao teu redor.
O que voce sente?
Qual a sua crença?

O tempo está passando e o que está esperando?

O tempo não existe, mas se não tens objetivo.

De que vale viver.

Se sua vida é um tédio.

Pare, pense e reflita em que voce pode mudar, se não tens nada para mudar então
siga em frente, pois há muitas pessoas querendo fazer o que voce faz, ser como voce é.

Está valendo a pena?

Reavalie.

viver é arte, emoção, construção.

Aonde quer que voce vá, onde voce estiver.

Voce pode mudar tudo em sua volta e transformar seu mundo mais habitável pra ti.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

dark

A sombra da noite apaga o mundo,
só os felinos e as corujas, vêem a noite.
As sombras da noite inundam meu ser,
de cansaço, medo e insegurança,
sob a sombra da noite,
sou fraco, pois não vejo.

A luz abre a minha mente,
tem mente aberta quem ver no escuro.

Não podemos fugir quando a noite chegar,
porque trevas, as trevas sempre vem e voltam.

Re

Tudo que tem começo, tem fim.
Começo meu texto fazendo uma afirmativa, mas não sei onde esta me levará.
Talvez usei essa afirmação para coser um texto.
Bem isso importa? Visto que tenho um dia longo.
Meu dia começa muito cedo, pois acordo as seis e vou dormir quase a meia noite, durmo praticamente seis horas.
Acho que o fim pode ser o começo, pois temos diversas possibilidades.
O fim do meu dia termina quando começa um novo dia.
Só precisamos buscar nas possiblidades a primeira para começar ou para terminar.
assim como termino meu texto.
Podes começar o seu.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Aids

Dia internacional de combate a aides.

Hoje ouvi apenas um meio de comunicação expondo esse problema,
este foi abordado no jornal a hora do Brasil.

A matéria falava sobre o preconceito sofrido pelas pessoas portadoras da doença.

somente isso.

Será um descaso geral?

Elo

Quantos problemas há no mundo?
Infinitos.
Quantos problemas há no pais?
infinitos.
Quantos problemas há no estado?
infinitos.
Quantos problemas há na cidade?
infinitos.
Quantos problemas há no bairro?
infinitos.
Quantos problemas há na rua?
inifinitos.
Quantos problemas há na casa?
inifinitos.
Qauntos problemas eu tenho?
Infinitos.

Só de pensar que sou apenas uma unidade entre bilhões.
Mas o que ações eu realizo para mudar essa estado.
Talvez não faça muito, mas faço algo.
Acredito num elo entre cada um no mundo, acho que se cada um fizer o mínimo,
seremos capazes de ver essas ações refletirem.

O grande problema é que somos bilhões e precisamos de bilhões de coisas
para suprir nossas necessidades.
Alimentação, vestuário, educação, saúde e recursos para se manter.
Talvez se ao resolver um problema meu resolvo um do outro e do outro...

Precisamos parar para pensar um pouco sobre a realidade da vida, do mundo.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Eu besouro.

Um percevejo voa no quarto.
voa pra cá, voa pra lá.
mas o que busca?
Busca a luz branca.
No meu quarto tem duas luzes e então não se decide se fica aqui ou vai pra lá.
pra lá pra cá.

O ar está tão puro lá fora.
Por que busca a luz?
o que significa a luz para ele?
voa pra cá,voa pra lá.

será se busca o dia?
Será se busca o sol?

O que busca o pecevejo na noite?

Acho que se perdeu quando encontrou uma luz.

Acho que na luz encontrou a um sentido, mas perdeu-se
na indecisão de sua existência.

E passa todo o tempo pra lá e pra cá,

sem objetivo.

A flor do jardim

Uma linda flor nasceu no jardim,
suas pétalas são vermelhas,
tão suaves, tão sedosas.
Seu cheiro é doce e intenso.
Nasceu uma flor no meu jardim,
não a vi desabrochar, não a vi fechar.
não sei quanto tempo durou, sei que foi efêmero, tão rápido.

Uma linda flor nasceu no jardim,
o sabiá cantou para ela abrir,
o sol brilhor pra ela vicejar,
e eu nem a vi passar.

Uma linda flor nasceu no jardim,
eu sai antes dela abrir e chegei depois que ela fechou.

A linda flor seu perfume exalou, sua beleza mostrou,
mas ninguém viu a flor no meu jardim.

A linda flor no meu jardim desabrochou,
eu sai, veio a abelha e beijou a flor.

A linda flor no meu jardim pergume e cor exalou, veio o beija-flor e a mas não a beijou.

Era uma erva que cresceu no meu jardim,
ninguém cuida do meu jardim,
mas mesmo assim,
aquela flor desabrochou,


no meu jardim.

dialogo

Posso falar se tu me escutar, mas se não me escutar, de que adianta falar?
Sobre o que quero falar? Não sei, talvez queira apenas sua presença.

Acho que posso falar sobre. Sobre... mim.

Como foi o seu dia?

Bom e o seu bom também.
O que voce fez?
Bem eu acordei, tomei café, tomei banho, fui pra universidade tabalhar, trabalhei.
voltei pra casa, jantei, tomei banho e agora estou aqui.
Não almoçou?
Sim.
E a comida estava boa?
Sim.
o Que comeu?
Bem comi no café da manhã banana e maçã.

Não no almoço.

No almoço, comi feijão, arroz, carne picada e repolho ralado.
Bom.

E a noite o que voce fez?

Li.

tchau. boa noite

domingo, 29 de novembro de 2009

certo.

Sinto que me falta algo,
não é algo do coração,
não é algo dos sonhos,
apenas sinto,
que falta algo,
mas não posso me desesperar por isso,
pois sei que esse sentimento passa como tudo passa.

Tudo na vida passa, tudo em mim passa.

Sei que estou apenas de passagem nesse mundo,
as vezes parece que sou eterno, forte, completo,
no entanto às vezes pensamentos negativos tomam conta de mim e então
sinto medo. Confesso que ando amedrontado, visto que cada dia que passa,
me sinto mais inseguro.

Preciso ser mais forte, confiante e abandonar esses sentimentos,
pois tudo há de dar certo.

Lua

Hoje a noite quando fui ao quintal deixar o lixo, vi o luar.

A lua pálida brilhava na noite escura, enquanto isso, a todo instante tênues nuvens levadas pelo vento escondiam parcialmente o seu brilho.

Quanto tempo não encarava a lua face a face, tive uma sensação muito agradável de harmonia e paz.

A lua sorriu pra mim.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

class

Quanta tecnologia, celular, mp3, leptop.
Quanto atraso, lápis, caderno, giz e quadro negro.
Professor já viu me novo célular, câmera, mp3, tv, rádio.
E o professor não opera sequer um pc.
Desligue o celular, cale a boca e escreva.

Olha recebi uma mensagem, falando que a emissão de carborno aumentou 10% nos 15 últimos anos.
Voce quer ir para fora, se não desligar esse celular.

Então o que é um habitat. blá.blá...

Nossa que aula chata.

confuso

Não quero escrever sobre algo triste, pois a vida é tão cruel que sempre temos motivos para estarmos triste. Quero escrever sobre esperança que apesar das adversidades, do caos ainda assim me é construtivo.
Motivos não me faltam para falar de coisas desagradavéis, basta ligar a tv, o rádio ou o computador. As notícias hoje se expalham em tempo real e tem um tempo de vida curtíssimo, o que aconteceu ontem já não serve mais pra hoje, pois tem mais e mais notícias acontecendo. Tudo ficou tão banal. Se vou falar sobre algo que aconteceu anti-ontem as pessoas nem sabem mais sobre o que estou falando, simplismente me ignoram, dizendo que ando atrasado no tempo. Bons e velhos tempos quanto tinhamos apenas a tv e achavamos aquilo maravilhoso, ver algo que aconteceu no japão. Hoje com o twitter vejo antes mesmo dos jornalistaas anunciarem as notícias internacionais da BBC, CNN fico feliz quando eles anunciam algo que já li.
Pois é me envolvi no texto não escrevi sobre algo triste, nem sobre esperança, simplismente me perdi no meu raciocínio. Afinal pra que anunciar algo, se não tem valor nem pra mim mesmo. Vou omitir minha opinião, pois nem a mim mesmo interessa.

Boa noite

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Tarde apos chuva

A tarde estava quente, mas caiu uma chuva,
e tudo mudou:
A poeira se apagou,
a água a rua lavou,
levou as folhas,
deixando limpa a tarde,
e o clima ficou mais agradável,
até mesmo o sol desapareceu,
nobaldo o fim de tarde ficou,
Fim de tarde em São Paulo,
fim de tarde de verão após a chuva,
Bem do lado de minha casa tem um jasmim e em frente uma acacia e uma magnolia.
Na acacia canta o sabiá,
uma melodia tão harmoniosa, tão bela.
A magnolia agora está florida teu cheiro doce invade minha janela,
e sobrepoe o mal cheiro das fezes do estrela.

Sai um pouco de casa fui ao mercado,
e pude senti o cheiro ainda mais doce das flores do jasmim,
tão alvas, de fauce amarela,
tão agradavel a tarde de ruas varridas,

a tarde em Barão Geraldo, jardim independência, Rua felizberto Brolezze.

meu ninho de idéias,

terça-feira, 17 de novembro de 2009

fim de noite

Meus olhos mucham de sono e cansaço.
Essa nova vida, suga todas minhas forças.

Linguagens

Posso imaginar ouvindo, estou ouvindo uma linda canção e vendo um ambiente totalmente calmo, doce e harmonioso,porém quando troco a música, posso ver outro ambiente. Minha mente como o mais avançado computador sempre associa alguma música conhecida a alguma memória que me faz ver ou sentir algo que essa música desperta em minha mente.
Mas realmente eu vejo?
Vejo!
Vejo quando fecho os olhos.

Vejo uma imagem que já não existe mais.

Posso imaginar ao sentir um cheiro,
Se estou sentindo um doce perfume e posso ver um campo verde cheio de mufumbo repleto de flores, vejo as abelhas, visto que é uma sensação deliciosa que tenho do cheiro doce.

Posso imaginar ao tatear algo,
Se estou tateando um caju, vejo sua cor viva, sua maciez, sua castanha dura.

Posso imaginar ao saborear algo,
se quando saboreio um caju sinto o doce acre, vejo os sítios de cajueiros repletos de frutos.

Meus sentidos são capazes de em um único intante captar uma quantidade infinita de informações que não consigo processá-las imediatamente, necessito de um certo tempo para conseguir aprender essas infomações,visto que tantas que é necessário filtra-las e extrair apenas o que preciso.

Tenho um mundo interno de informações que muitas vezes se confunde com o mundo externo que muitas vezes tudo parece um verdadeiro caos.

Somos seres caóticos que aprendeu a buscar um cosmo e reunir tamtas quantas forem as informações para traduzi-la em linguagem legível a nós mesmo.

A medida que o tempo passa o mundo torna-se mais caótico e continua em sua tendência ao caos. As linguagens são tantas que novamente temos um novo caos, mas de liguagens, portanto é necessário sermos objetivos, senão quisermos nos tornarmos imersos em informações, para entender o mundo exterior ou simplimente ignorar tal caos, todavia se escolhermos tal opção estaremos condenados ao isolamento.

O mundo hoje é excessivamente dinâmico, pois somos bilhões produzindo mais e mais linguagem, tecnologia e caos, já não somos capazes de alcançarmos, mas façamos o mínimo.

Utilizemos o que a natureza nos deu os sentidos em nosso favor para continuamente aprendermos a aprender.

domingo, 15 de novembro de 2009

fim

E a vida foi consumida,
hoje um câncer quem consome os ultimos supiros de uma vida.
Ontem meu pai chorou, quando falou com sua irmã, pois ficou sabendo que meu tio, está apenas esperando a morte chegar.
Uma vida comprida, cheia de luta, sol a sol e a vida se vai.
Desde novo todos meus tios e papai sempre lutaram por uma vida digna, mas a vida não foi digna deles. Primeiro morreu tia Margarida que não chegei a conhecer parece que de parto, só sei dela porque conheço meus primos seus filhos, em seguida tia Raimunda, de câncer de mama, está conheci quando ainda era criança e o último foi meu tio Aldo uma fatalidade, morreu de depressão e a vida agora vai levar mais um que conheci, mas infelizmente não tinha o minimo de intimidade.
É muito ruim ver meu pai chorar.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

sonho

Hoje olhei para o horizonte,
não vi o sol,
não vi matéria,
vi ilusão.
no fundo ainda sonhava,
sonhava com um mundo metafísico.
quando acordei,
acordei em um sonho,
quando despertei,
vi que minha vida não passou de um sonho,
e acordei num sonho,
onde não conhecia ninguém,
mas era humano, não falava portugues,
falava alemão.
Acordei pensando que fui brasileiro e falava portuquês. Parecia tão real.
Onde moro todos falam alemão, sonho em morar no Brasil e falar italiano,
queria estudar plantas, amo plantas, mas acabei fazendo filosofia,
faço doutorado com Schopenhauer,
meus amigos são excelentes filosofos,
mas amo Botânica,
queria saber português e morar no Brasil.
Engraçado,
sonhei que era Brasileiro.

Well dreams of Platonism.

mundo mente

Eu criei o meu mundo,
no mundo que não é meu,
nesse outro mundo,
muitos mundos foram criados,
mas não consigo entrar, ou acessar,
tão pouco posso passar pro outro o meu mundo.
Cada um com um mundo,
O mundo tem tantos mundos
que chega a ser imundo.
Meu mundo, minha mente,
minha mente não é transparente,
mas cheia de vazios,
cheia de pensamentos sobre pedras,
sobre dogmas, sobre ilhas.
Preciso conquistar todo mundo,
preciso ser outro mundo,
descontruir e reconstruir,
ruir tudo de mal que invadiu meu mundo.
Nem tudo tem que ser deletado,
mas tudo tem que ser recomeçado.
meu mundo, minha mente.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

apagao

Ontem teve um apagão que expandiu por cerca de 18 estados brasileiros, incluindo o Paraguai, as principais cidades afetadas fora Rio de Janeiro e São Paulo.
Meu pai falou que lá no Grajaú São Paulo foi mais de duas horas sem luz.

Estamos no futuro e isso ainda acontece.

Vento

Portas abertas,
esperando o vento,
mas o tempo,
não o trousse.

Esperou-se que viesse,
mas não chegou.

É verão, quando chegar o inverno ele virá,
mas as portas estarão fechadas,

comprei um ventilador,
fechei a porta para o vento,
não espero pelo tempo,
no inverno cumprimento o vento,

o tempo, esse quero esquecer, que vá para o raio que o parta.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Saber

Todos os dias procuro aperfeiçoar minha linguagem, pois estou imerso num mundo de conceitos. Cada dia posso absolver mais e mais conceitos, dominar a língua, não há um limite para a mente.
Descubro o quanto nada sei quanto mais aprendo. O saber é para mim como um tesouro e me sinto numa busca ao tesouro, busco nos livros, internet, palestas, ouvindo pessoas, obter tal riqueza que me enche de prazer. O saber, domínio da língua, o trato com as palavras. O gostaria de saber passar o conhecimento, reportar a notícias, estou me polindo dia a dia, mas não é fácil, pois minha mente é um verdadeiro caos que não consigo dominar. Estou tentando e acho que vou conseguir. Sinto-me como um garoto tentando acertar a lua com uma pedra, talvez não consiga acerta-la, mas jogarei cada vez mais a pedra mais alto. Não desistirei, pois é esse sentimento que me alimenta.
O saber.
Todos os dias quando acordo já acordo com vontade de aprender.
Um dia quem sabe talvez não consiga, todavia só a chance de tentar já me torna feliz.

valor

Não faz muito tempo,
tinha a mente cheia de sonhos e
ainda posso encontrar lembranças doces de infância,
sonhava ter tudo que quisesse.
O tempo passou e algo ficou, não consegui exatamente o que queria, mas ganhei algo melhor.
tempo de vida.

domingo, 8 de novembro de 2009

eterno

O tempo levou meu desejo ardente,
levou minha paixão fulminate,
o tempo me trousse a velhice,
me livrou da burrice,
o tempo é responsável pelo meu desencantamento,
mas ainda bem que o tempo me livrou da eternidade.

Vida

Quando me olho no espelho,
vejo que me falta cabelo,
vejo que em meu rosto sugem expressões riscadas,
vejo que não me reconheço,
porque simplismente não penso o ser, o espirito,
penso a matéria,
penso que meu tempo está se esgotando,
não penso que não sonho mais tanto,
não vejo que tenho dinheiro, mas as balas não são mais tão doces,
que os brinquedos perderam a graça.

Quando me olho no espelho,
vejo o quanto como, pra saciar minha anciedade,
não pra me sustentar, minha barriga não para de crescer.

Quando olho no espelho,
vejo uma barba que cresce sem parar, hirsuta,
que conta o meu tempo,

meu tempo que me resta,
que conta a conta gota minha vida,
minha existência, que não me perdoará,
um dia levará minha existência,
ainda bem que quando chegar,
quero está bem velhinho,
sem nenhum desejo ou prazer.

quero consumir a vida, enquanto desejo ou prazer puder ter,
enquanto força me restar,
quero ficar bem velhinho,
e só então a morte pode me levar,

não quero deixar nada para a vida,
quero como uma vela consumir o meu corpo,

porque sei que o meu dia vai chegar,
espero que tarde,

que eu possa olhar muitas vezes no espelho
e possa ver o que sou e refletir o que fui,
e ter orgulho de ter vivido uma vida.

Domingo

Que imagem ficou impregnada em minha mente hoje?
Um dia ameno, nublado com chuvas esparças.
Tive um delicioso almoço.
Assisti vários seriados.
E a tarde parecia que o céu iria cair em chuva, mas pouco choveu.
A noite passei toda a minha roupa enquanto o fazia assistia uma palestra da Viviane Moze, falando sobre linguagem e Nietzsche, maravilhosa.
Agora sinto sono acho que vou dormir.

reunião

Finalmente o silêncio, após um longo discurso.
A sala se esvaziou, a luz apagou e todos partiram pra suas casas com suas mentes cheias de idéias. Idéias que serão digeridas, geradas ou simplismente deletadas.
Ums saem sorrindo, outros indiferentes.
Outro dia quiçá novamente a tribuna será reumida novamente.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

fim

Como escrever sobre o presente se minha mente só reflete o vivido, pois que torne a pensar o que há de ser vivido novamente, então por que então não falar então da dor, da morte, do amor, da paixão.
A dor é gerada da paixão não consumida, nos conumimos com a insaciabilidade de um desejo tão intenso que nos enlouquece, ainda bem que é paixão, passion que passa.
O amor é o constume gerado de uma paixão, um contrato onde um sede mais que o outro.
A morte é o fim de todos os sentimentos.

Atitude

O que me faz um grande homem? Meu tamanho ou minhas atitudes?
O meu tamanho relmente me faz um grande homem, mas se não tiver grandes atitudes não serei um grande homem. Posso ser um grande homem mesmo sendo sendo pequeno, basta que tenha grandes atitudes.
O que é atitude?
É a capacidade de julgar.
Bem quem bem julga senão quem muito conhece.
Boas atitudes estão associadas a experiências.

Nossa que balaio de gato me meti hoje.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Verão

A propósito do calor. O calor me faz lembrar muitas coisas tais como praia, salada de frutas e a linda Natal.
Natal já me fez sentir tanto calor. Morava num quarto com cinco figuras. Nosso quarto tinha apenas uma e esta tinha uma grade até parecia uma prisão. No verão aquele ambiente fervia. E para estudar era muito cansativo, pois o salão de estudo era realmente muito quente era uma sala de tortura, visto que o sol da tarde atingia de cheio a parede deste. O salão não tinha janela apenas entrada de ar e seis ventiladores que quando ligados parecia uma tecelagem com uma porta única e várias mesas.
Quantas pessoas vi cochilar ao invés de estudar de cansaço e calor. Ia estudar a força. Nos fins de semana ficavamos estudando horas afinco, quando chegava a noite os olhos estavam irritados.
O calor fazia tomarmos mais de três banhos por dia, pois suavamos muito.
No quarto eu não tinha um ventilador pra fazer o ar circular e adormecer era uma muito difícil.
As vezes acordava e ia para o pátio sentir a brisa do mar; tomava mais um banho.
Conversava com os amigos e reclamava do calor.

Sentia meu corpo ferver.

A sombra do algaroba muitas vezes atendia o orelhão, converava um poco, a sandália deslizava de tanto suor.

Nesse período era excelente para secar a roupa no varal.

Calor que me trousse tanta dor,

Era tão bom.

calor

Têm coisas que me irritam. Uma delas é a sensação de calor. O verão está vindo mais quente que nunca.
Hoje o dia foi muito quente. Uma sensação péssima toma conta do corpo, afecção, sono por dormir mal a noite não dar para relaxar, raciocinar ou fazer algo bom além de tomar um bom banho com água fria, mas se toma banho logo vem a sensação de calor novamente. A adaptação ao período de verão realmente não é uma das melhores senações a serem descrita, nem deveria, mas como irrita é bom saber que tem coisas que irritam.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Cabelo rapado

Não faz muito tempo era criança, aconteceu um fato muito engraçado, ainda lembro como se fosse hoje.
Este fato me faz lembar o ambiente de minha casa, lembro do banheiro, o sanitário tinha uma tampa rosa e a porta de madeira podre da umidade da água, ah não tinhamos choveiro e sim um tanque que cabia três cargas dágua. ah as telhas sobre o tanque era quebrada para no periodo de chuva a água cair no tanque, de maneira que clareava o banheiro, nessa época não tinha eletricidade em minha casa.
Papai fazia a barba com um estojo e gillete, sempre via ele fazendo a barba achava legal.
E como não tinha barba, mas numa tarde resolvi usar aquele objeto, bem como não tinha barba resolvi fazer o cabelo de maneira que rapei parte do meu cabelo, acho que fiquei parecendo um índio.
A noite fomos para a casa de minha tia que estava com câncer de mama e ela ficou muito assustada com aquilo, achou que poderia ter morrido.
Não me lembro de seu rosto, pois era noite e estava escuro. Não consegui captar esse momento.

Após o almoço eu fazia essas traquinagem, pois mamãe sempre tirou uma sesta, adora uma sesta. Ela aprendeu com o pai dela vovô José.

Just only this is part of my life.

serei louco

Minha mente é o meu universo.
Através dela posso viajar pelo passado,
viver o presente e projetar um futuro.
Eu sou o que eu penso, sinto e compreendo.
Meu mundo minha representação.
Do que gosto? daquilo que me faz sentir bem em harmonia com a vida,
portanto adoro um dia ensolarado de inverno no inverno, onde posso ver o vendo assanhar a copa da ceriguela.

Mais são imagens, minhas imagens.
Queria que alguém pudesse sentir o mesmo que não fosse tão peculiar.

Quero expendir minhas idéias.
Eu preciso acreditar em mim, na vida.

Tenho que fazer do caos de minha mente um cosmo,
e sobreviver com dignidade, não como louco.
Se bem que me acho meio louco as vezes.
ou sempre, sou um louco fingindo ser normal.
Nem eu mesmo sei mais,
só minha mente que sabe.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

ver.

Vejo o verde nos campos, a esperança que levo desde jovem, mas não sou mais tão jovem.
Vejo o azul do céu, céu azul, nu, céu em paz.
sem neves de algodão, nimbus.

Vejo o dourado das flores, enfeitam os jardins, calçadas a vida.

Vejo o concreto envelhecendo, construção ruindo.
Vejo o riacho esmpumando, o sabão da casa sabe lá de quem.
Vejo os buracos nas estradas não tenho carro, mas acho estericamente feio, um buraco.

Vejo pessoas, jovens e velhas, mas não me chama atenção o velho e sim o jovem, mas nem sempre serei jovem, nem por isso deixarei de olhar um jovem, talvez quebre meus espelhos.

Eu vejo o mundo mudar, pessoas mudarem.

Vejo a vida passar sem perceber, dia a dia, vivo cada um, driblando a minha existência tendo sempre algo pra fazer, pra dar sentido a minha vida.

Quando não sei o que fazer, minha vida fica um lixo.

Eu vejo... sinto o tempo passar. porque tomo banho todos os dias, eu almoço, janto...
tenho no tempo a segurança de que não ficarei ocioso.

tempo não me falta, mas também não me sobra.
Não sei ser impacial com o tempo.

One day I sleep of this dream that is the live

morte

Cada dia que se passa é uma subtração de um dia, estamos indo de encontro com nosso fim que talvez seja iminete, não sabemos, simplismente nosso cérebro esqueçe;
E quando lembramos desse fato ficamos amedrontados.
Simplismente a morte é uma incognita, que nos apavora, mas nem sempre foi assim,
Antes da idade moderna a morte era considerada como natural.
A morte é um estádo de transição, o verbo morrer só se conjuga uma vez por uma pessoa.
Não enfrentamos a morte de frente, evitamos a morte como evitamos olhar pro sol.
A morte e vida,
morte é passado, vida presente uma linha tenue separa esses dois polos.
um dia vais cruzar.

vazio

Do cão late na rua,
na rua vazia,
escura e fria,
o cão parou de latir,

tantos cães latem,
pra que?´
Pra quem?

Tem dias que só sabemos ouvir os cães nao pensamos em nada.
noites vazias.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

noite

A luz pálida na noite,
me convidava a dormir,
como um besouro atraido para a boca do sapo.
dormir uma boa noite.
boa noite

Macambuzio

Hoje o dia foi tão longo, talvez porque acordei tão cedo ou talvez porque não sai de casa. Senti que estava só, não constumo sentir solidão, mas hoje me sinto só, desolado. Nada me fez senti melhor, mesmo a presença de meus amigos não me trousseram paz.
Agora ouço o silêncio da noite, um frio gostoso me convida para ir pra cama, meus olhos querem cerrar. Minha voz calou, ainda falou palavras de um poema de Camões, mas agora já fechou, quanto tempo ela não balbucia uma oração, talvez seja esse o motivo de minha solidão, minha alma está com fome!
Bem Tudo passa.
Hoje não tive uma noticia que me deixasse feliz.
Na veradade elas só nos aliviam rapidamente, mas nenhuma me fez sorri.
Alguma coisa ruim me aconteceu, será se não sou tão bom?
Por fazer algo tradicional não serei eu capaz?
Minha capacidade de sintese não é muito praticada.

Estou triste por me achar meio perdido, como se estivesse no meio de um texto sem lembrar da introdução nem como terminar o texto.

Tudo vai passar.


It is my wourld and only my ment is possible of know me.

My small wourld it is my life.

domingo, 25 de outubro de 2009

domingado

Despontando o domingo se foi, uma nova semana vem ai.
vou dormir é o melhor que posso fazer.
Nossa está um calor miserável.

Bem mais foi um bom domingo li várias coisas sobre Mozart, Teorias do desenvolvimento ovário em Angiospermas, assisti Don Juam.

Bem como é de fato comum a mim estou sempre monologando, não consigo viver sem monologar, pois na maioria das vezes estou preso aos meus pensamentos peculiares.
Polindo meus ideais.


Hoje de fato foi um bom dia, ajudei a fazer o almoço, fui ao mercado.

sábado, 24 de outubro de 2009

Residência 14

Quando ganhei a moradia, duas semanas após o início das aulas lá pelo dia 23 de agosto fui visitar minha nova morada.
Bem externamente rosa e branco.
Lembro que fui falar com Jairo do 04, mas encontrei o seu primo da história que levou para conhecer o 05, quando chegei lá fiquei realmente com medo, aquele quarto pequeno onde iria passar um bom tempo. Encontrei o Pinto um cambota da engenharia química que não foi muito legal comigo, veio com uma história de pagar uma pizza e varrer o quarto por um mês. Aqui me pareceu muito escroto, bem ainda bem que o Jairo não estava lá, pois ele quem devia assinar o papel de ordem de posse. Não como sería morar no 05, mas o importante é que fui falar com Graça assistente socil que relatou de uma possível vaga no 14 para sorte minha. No 14 conheci o meu melhor amigo Anderson, além dele compunha o quarto Erivaldo de João Câmara da Economia, Felipe de Lages da Zootecnia, Joan de São Vicente da Engenharia Quimica e Jilsão da E. Física.
Menos de um Semestre Felipe engravidou uma menina casou e foi embora. Joan foi numa aventura pra São Paulo assumiu e foi embora. Então Itamar da Física que na época era moleque assumiu a vaga de Felipe, bem Entrou pestana de ouro da fisica amigo de Erivaldo.
Nessa época tudo era novo, estava muito feliz, pois tinha conhecido muitos amigos.
Conversava muito.
Estudava muito...
Ouviamos muito Cambrerie

Lavar roupas

Já faz algum tempo que não lavo roupa na mão, bem nem sempre foi assim, pois durante o tempo que fiz faculdade tinha por obrigação lavar a roupa e aquilo era pra mim excelente. Sim todos os sábados acordava cedo, senão ficaria sem pia pra lavar a roupa. Pegava emprestado o rádio de meu grande amigo Anderson Vinícios toda a roupa e ia pra lavanderia. Bem as possíveis pessoas que poderia costumeriamente era Canidja do 16 rapaz cizudo, muito legal, bem trocavamos algumas idéias, mas ele sempre lavava pouca roupa, e ia fazer compras no hiper. Gostava quando Silvano estava, pois sempre ele conduzia a conversa, me imprecionava sua retórica.
As vezes na época da manga o Gato aparecia pra derrubar algumas mangas. Às vezes encontrava os forrozeiros com aqueles sons maiores ouvindo Mastruz com leite, limão com mel...
Bem a lavanderia era palco de fofocas, onde todos os segredos eram revelados, histórias muito boas, de veteranos e feras.
Uma das primeiras pessoas que encontrei na lavanderia foi Eves, moço católico, aplicado, estudava química depois nos tornamos muito amigos, falavamos sobre as dificuldades e afinidades de curso.
Todos os sábados estava eu lá faça chuva faça sol, as roupas precisavam está limpas e cheirosas, afinal eram poucas roupas.
Lavando roupa numa lavanderia discutia idéias, tinha amigos, colegas prontos pra fazer isso
E era ali que fazia grandes amigos.
Hoje tenho uma máquina, com isso ganhei tempo, mas minhas roupas não são tão bem cuidadas e principalmente não tenho mais os meus amigos pra trocar idéias.
Químicos, Engenheiros, Linguistas...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

sapiens

É saboroso saber, outro dia estava lendo Nietzsche, ele dizia que Sapiens vem do latim significa saboroso, sempre pensei que fosse sábio, mas pensando bem não tem sabor melhor, que nos deixe mais saciados do que a sensação de conhecimento.
Essa fome de saber insaciável toma conta dos espíritos avidos de desejo de compreender o mundo, essa busca pela verdade que nos excita. São diversas as vias, cada um tem que descobrir a sua melhor via, temos tal sorte e na maioria das vezes disperdiçamos em buscas de prezeres volptuosos, efêmeros; não que não sejam importantes, são sim, porém temos que aprender a buscar por caminhos mais longos, outras formas de prazeres mais duradouros, buscar nossas vias. As vias sensuais nos ensinam mais sobre o mundo do que possamos imaginar. Nunca é tarde para descobrir, portanto ouça, veja, cheire, apaupe e aprenda com o mundo quanto é saboroso aprender a amar o mundo.

vulto

Certo dia estava tão quente que me fez tomar um banho, mesmo já sendo tarde da noite, minha pele parecia arder. Minha garganta não estava sadia e nada me trazia ânimo queria dormir, mas o calor não deixava. Então peguei um livro de Gandhi, li algumas páginas, mas aquilo não estava me agradando. Fui a sala liguei a tv estava passando o Jô estava entrevistando um louco ai qualquer, não dei muita atenção, detesto as piadas do Jô, troquei de canal várias vezes e nada de interessante. Desliguei a tv e fui para o quintal onde tava um fedor de coco de cachorro insuportável, mas o cão era simpático, o estrela, acenava com o rabo pra mim, percebi que estava com fome, pois a tijela de comida estava vazia, pus comida para o coitado.
Repentinamente vi passar um morcego rápido como um ráio quase acertou minha cabeça ao desviar, olhei para o céu que estava belíssimo, estáva pintado de estrelas. essa imagem foi como uma luz no meu cérebro, lembrei de muitas coisas.
essa paisagem onírica, me fez viajar em meus pensamentos. Pensei muito sobre várias coisas vividas, passadas, coisas que poderiam ter dado um outro rumo a minha vida.
E logo tive sono, esqueci o calor, entrei, apaguei a luz e dormi tranquilamente toda a noite.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

fim

E no fim da noite,
os olhos mucham.
good night.

domingos

Quando era crinça lá em serrinha do Canto, antes dos dez anos não tinhas parque pra me divertir, naverdade tudo aquilo era um grande parque. Um parque onde todos conheciam todo mundo. A semana tinha aula então era tranquilo, mas no fim de semana não tinha muito o que fazer.
Serrinha do canto é um pequeno sitio de Serrinha dos Pintos, onde naquela época a casa que concentrava mais moleques, e eu fui um desses, era a casa de Chico de Vicente Joana. Sábado a tarde pedia a mae pra ir pra lá, as vezes ela deixava outras vezes não. Mas os domingos eram sagrados, salvo quando não ia pra casa de meus avôs.
Aos domingos jogavamos bola, brincavamos de gerrear, de fazenda... de fato era muito feliz, ah roubavamos frutas.
A vida era muito monotona, mas maravilhosa.
o tempo passa.

lembranças

A muito tempo atrás acordava cedo, porque precisava buscar água do riacho ou açude pra o consumo da casa. Era minha principal função em lá em casa. Todos os dias com exceção dos domingos, pois colocava água aos sábados à tarde só então podia dormir até mais tarde, mas sempre acordava cedo, pois aos domingos assistia uma missa pela televisão.
Mais logo o domingo passava rápido e novamente caia na rotina de acordar cedo.
Adorava horário de verão pois as aulas teminavam mais com o sol ainda alto, bem aconteceram poucas vezes em minha vida, mas já aconteceu de ser em todo Brasil o horário de verão.
Agora continuo a acordar cedo pra ir trabalhar, acordo tarde no domingo, não vejo mais missa.
Gostava muito de minha routina.
Minha amiga falou que minha vida é uma routina, nunca parei pra pensar, pensando bem adoro rotina.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

noite

Sozinho na rua,
eu caminhava,
era noite escura,
só o vento soava,
estrelas brilhavam,
e a rua vazia,
sem carros,
sem vozes, sem luz,
num silêncio lunar,
a noite caia,
uma hora...
a noite sozinha,
sozinho.

Acordar

Acordo cedo. Adoro acordar cedo, poder ver o sol nascer, ouvir o canto das aves, ver a grama orvalhada, sentir os últimos odores das flores noturnas e caminhar.
Caminhando vejo o aviões cruzando o céu, nuvens carregadas ou simplismente o céu azul.
Caminhando vejo se as ruas estão limpas ou sujas, se tem muita gente ou se não tem ninguêm; posso cumprimentar um outro transeunte. Enquanto caminho ouço no rádio notícia de todos os lugrares. Assim sigo para meu trabalho onde começo muito cedo.
Em harmonia.
Mas esta manhã o dia adiantou uma hora, tudo discorreu mais cedo.
Horário de verão é realmente bom ou ruim só depende de casa pessoa.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

xoxo

Acordei com dor de garganta, nariz congestionado, mal está.
Mesmo assim fui trabalhar.
A manhã foi tranquila, mas a tarde tive uma crise de espirros.
Parecia alergia, pois quando fui a bibioteca pegar um livro logo passou os espirros.
Hoje estou me sentindo cansado.
O dia foi muito grande, porém produtivo.
O almoço foi saboroso.
E eu estou com sono.
Encontrei-me com minha namorada, comemos uma pizza que por sinal estava muito saborosa.
Voltei pra casa onde até quase meia noite e estou em frente ao pc.
pensando algo pra escrever.
dai saiu esse texto xoxo.
boa noite

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O céu limpo todo azul,
como um espelho reflete,
monocromia blue.

resfriado

A água que caiu
sobre o telhado,
não serviu pra esfriar meu corpo,
nem minha mente,
serviu pra me trazer um resfriado.
bem boa noite

Distância não mais

Qual a distância entre mim e tu?
estamos tão distantes e tão próximos,
tão próximos e tão distantes, pois são tantos os canais pelos quais podendos nos conectar. Telefone, celular e internet.
acabaram-se as barreiras das distâncias.
Agora basta sentar, ligar o computador e se conectar com o mundo,
vagar pelos grandes continentes conectados via BBC e CNN.
O mundo está menor.
Hoje mesmo falei com meu amigo lá dos Estados Unidos.
Tenho sempre o cuidado de ouvir os jornais locais via rádio, não posso me conectar ao mundo e desconectar da vida real.

Bem são tantas informações, que se vovó fosse vivo ia ficar louco.
das seis às oito horas me informo sobre o que acontece em Campinas, São Paulo, Brasilia, Honduras, Paris, Inglaterra... é notícia que não acaba mais.
Mas o mais interessante o que me anima é ver como temos políticos brasileiros no congresso.
Bem preciso reclamar de alguem no twitter.
boa noite

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

luta

Cada dia que passa somo mais conhecimento,
sinto pesar tanto tempo de estudo,
chego a ficar mudo,
cansado como um jumento,

caio na cama e durmo,
acordo cedo e coloco minha cangalha,
de volta pra caminhada em busca da sabedoria.

Vagabundo

Quantas vezes acordo feliz, mas tem dias que sinto vontade de ficar dormindo e esquecer tudo que tenho pra fazer. Sinto vontade de largar tudo, esquecer o tempo, deixar de ouvir os radiojornais, ler livros. Deixar de fazer o que mais gosto.

Ser um vagabundo e simplismente vagar pelas praias, pelas ruas, pelas florestas, pelos campos só vivendo.

Ser como o vento ficar pairando pelo mundo, ver e sorrir de todos seres humanos atordoados com seu tempo subjetivo, trabalhando incessantemente para ser o melhor, sem se dar conta que está sendo sugado pela sociedade, pela necessidade de exercer, consumir.

Confesso que tenho que rever meus conceitos de felicidade.

Quantas vezes me sinto feliz ao ouvir o canto do sabiá, como um doce aviso "Eis que o dia já nasceu".

Quantas vezes acordo pensando em tantas coisas que tenho pra fazer e simplismente não sei por onde começar.

Quantos problemas!

Vou fugir dessa vida.

Quero vagar como um vagabundo, um louco, tendo como teto o céu, como casa o mundo, como relógio o sol.

Quantas vezes tenho medo do oculto num dia.

Assim é a vida cheia de altos e baixos.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

drean

Sim somos dois em um ou um em dois,
só sei que sinto falta de ti quanto estais longe,
sinto que estou cansado,
preciso dormir.
vou dormir sonhar com voce.

sério

As vezes precisamos ser sérios para nos levarem a sério, mas nem sempre somos sérios,
nem sempre falamos sério.
O que nos define?

Somos seres humanos inconstantes, porém vivos.

ontem

A água da chuva escorreu rua a baixo,
lavou as calçadas,
regou as plantas.
A água da chuva pingo a pingo,
formou uma enxurada,
inundou a calçada.
Na tarde de ontem caiu um pé dágua.
Sozinho em casa ouvia os pingos ecoarem no telhado.
As ruas vazias,
de gente, carro ou pensamento.
Logo veio a noite,
e se foi a segunda feira.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

balança

Quando uma pessoa adoece,
todos adoecem juntos,
quando uma pessoa está feliz,
todos estão felizes juntos.

quão balança escrota é a vida.

Medo

A noite chega sorrateira,
banhada pelo crepúsculo,
logo torna-se escura e fria.

Sinto que cada dia se torna mais vazia,
ouço ressono, cantos de grilo,
cães latir,
e o ressoar dos carros na avenida,

vejo azul escuro das tvs ligada,
e o que me trazia paz, bons sonhos,
agora me trás solidão,
hoje me tras medo,
A lua está tão fria e companheira,
tenho medo da noite,
tenho medo de minha mente,
da falta de sono,
da insônia.

Essa insônia já não me deixa em paz a mais de um mês.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

vagabundo

Isso que é vida.
Ler Drummond, Luiz Borges e ouvir Bach e
ir dormir cheio de sono, cheio de sono,
Deus abençoe o novo dia.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

assim sou

Quem sou eu?
Aos poucos me defino,
sou porque exito,
existo porque penso,
penso porque ajo,
ajo porque penso,
eu sou o meu começo e meu fim,
parte do mundo,
mundo da parte,
sou um pouco:
de arte, ciência, religião e inteligência,
um pouco de mim,
um pouco de ti,
um pouco de nós,
sou como o vento,
como a água,
sou como o fogo,
como a terra,
sou desejo,
sou vivo,
sou minha representação,
meu mundo sou eu,
até que durma o último sono.

tempo

Quantas coisas vivo em um dia,se fosse listar passaria o dia sem viver.
O importante é que o dia me complementa e na noite posso me refugiar em meu sono, finalmente descançando meu corpo.
Partindo da premissa que o tempo é subjetivo segundo Kant.
Se fossemos deixados em uma floresta ou num deserto, sem relógio, trabalhos ou qualquer tipo de afazeres.
Como nos sentiriamos?
Primeiro sentiriamos o incomodo de está distantes e buscariamos uma forma de nos livrarmos desse ambiente voltarmos a rotina, depois sentiriamos fome.
Estariamos em uma ilha isolada. Então começariamos a tentar sobreviver em busca de alimento. Passado algum tempo, a sede já teria afetado nossos pensamentos.
Sentiriamos necessidades de urinar e evacuar.
Logo que perdessemos as esperanças de voltar novamente à vida real, nesse breve tempo estariamos perdendo a noção de tempo.
Passado primeiro dia, já teriamos aprendido onde tem água, onde tem comida.
Apartir dai começa um processo de auto-análise da vida, muitas das coisas que davamos muito valores, perdeu sentido e agora o que faz sentido é sobreviver.
Criariamos feições boas ou ruins pelo ambiente, mas logo nos acostumariamos.
Passada uma semana, nem lembrariamos mais de email, emprego, pensariamos mais na nossa família.
Passado um mês seriamos perdidas as esperanças, voltariamos a criariamos nossa noção de tempo.
Um dia é tão grande que dar até para projetar como seria se por acoso perdesse nesse dia.

com amor

Quão calma água do lago,
quão sereno o orvalho da manhã,
quão doce o sabor do mel,
quão agradável o perfume da rosa,

assim é o teu beijo,
assim tens o meu desejo,
tão intensamente me vejo,
louco por um só momento,
e solver de teu ser,
um pouco de armonia,
pois me encher de satisfação,
quando te vejo, meu ser de tanta aspiração,
se enche de alegria,

e tu minha musa de poesia,

és meu retrato da magia,

minha vida, minha alegria.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

vida

As flores desabrocham,
mesmo sabendo que irão muchar.
As aves cantam,
mesmo sabendo que seu canto é passageiro.
As borboletas voam por entre as flores e beijam suas pétalas.
Tiram seu nécta e distribui seus pólens.
Os beija-flores beijam as flores, atraído pelas cores.
Besouros beijam as flores a noite enibriado com seus odores.
As Flores desabrocham pra alimentar as borboletas, os beija-flores e os besouros.
A flores ficam coloridas para as borboletas e os beija-flores e a noite se perfumam para os besouros.
A flores vem a beleza interior.
As flores precisam dos beijos da borboleta, do beija-flor e do besouro, para beijar outras flores.
As flores são muito espertas.

As borboletas, antes de serem borboletas são lagartas e se alimentam das plantas mães das flores. As flores são mais importantes que as borboletas?

Os beija-flores adoram néctar das flores, sem querer são escravo das flores,
trabalham sem parar para as flores distribuindo polem em busca de tão pouco mel.

Os besouros comem as flores, ainda bem que comem pouco, as flores espertas são bem suculentas, alimentam os besouros em troca de trabalho...

As flores tão efêmeras dominam os seres não efêmero.

futuro

O que vejo e o que eu sinto,
reconheço, agora imagine o que aconteceria se dormisse por 40 anos.
Imagine o que aconteceria se uma pessoa que morreu na década de sessenta. Como iria reagir ao ver esse mundo futurístico.
Quanta tecnologia, quanta comunicação. Ficaria estarrecida.
Bem mas ao chegar ao centro de uma grande cidade regiria como um louco olhando os belos prédios, as belas roupas.
O que diria da música?
E seria logo assaltado.
O que acontecerá daqui a quarenta anos?
Ainda estaremos vivos?
O que eu vejo e o que eu sinto não terão as mesmas sensações.
eu teria 70 anos,
Boa parte de meus queridos já não existirão.
Isso é fato esse dia virá e eu não sei se estarei vivo.
Mas as comidas não terão mais tanto sabor,
estarei tão próximo do meu fim,
quanto do meu nacimento.
Existir e inexistir qual a diferença?
Não me lembro de nada que antecede meu nascimento e logo se fechará 30 anos.
estou começando a ficar com medo da idade,
que aos poucos toma conta de meu ser,
me definha,
ou natureza perversa.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

flor de caju.

O cheiro da flor do caju me trás boas lembranças,
lembro-me quando criança,
nessa época a vida se enchia de esperança,
logo viria a bonança.
E quando chegava dia da crinça,
minha mãe me dava um brinquedo singelo,
sentia-me tão feliz.
Pleno!
Pois tinha tudo que queria,
um sítio enorme pra correr,
frutas pra chupar,
cachorro, gato, galinhas, vacas e guinés.
Tantos animais.
Minha casa era cheia, minhas irmãs, meus irmãos e meus pais.

Trabalhavamos ajudando papai muito pouco.
Eramos muito unidos, pouco brigavamos.

Lembro de outubro de outros tempos,
década de oitenta e noventa.
Mas o tempo passa e passou,
hoje guardo na lembrança,
vem por outra reacendida pela flor do cajueiro.

tetrico

As coisas não estão muito boas ultimamente, pois há um histórico triste de patologia em minha família.
Nossos animos não estão muito altos, pois meu tio está com CA. meu pai está meio triste.
Mamãe anda meio triste por está tanto tempo se tratando de problemas renais.
Bem vamos driblando essas situações desconfortáveis, vamos superar tudo isso.


Quando estamos tristes,
não vemos beleza em viver,
não vemos beleza nas cores,
os cheiros perdem o seu sentido.

A vida continua, a vida é contínua e precisamos sobreviver.

domingo, 4 de outubro de 2009

Natureza

Que delícia entrar na floresta,
poder sentir a energia das árvores,
as sombra das folhas,
oculto os animais entre troncos e serrapilheiras.
Podemos ver muitas coisas interessantes.
Adoro entrar na floresta ficar estudando sua composição vegetal.
Decifrando os códigos das árvores.
São um verdadeiro arrando de quebra-cabeça,onde as peças são as estruturas vegetativas ou reprodutivas, e me perguntas como assim.
Cada planta apresenta uma forma, e esta forma se prestar atenção pode ser semelhante a outros indivíduos. Sendo estas semelhantes começaremos ai a agrupa-las segundo essa forma e teremos ai um sistema de classificação.
podemos agrupar pelo cheiro de seu tronco,
as formas dos caules, das folhas e frutos.

O que me chama mais atenção é a diversidade de formas, produção de matéria organica, ciclagem de nutrientes, microfauna.

A natureza por si.

Luz

Luz branca,
escuro,
luz amarela,
luz branca,
sempre bela,
a luz,
no escuro não a coisa mais bela,
o que á luz?
A luz ondas,
a luz saber,
a luz no fim do túnel.
luz subjetiva,
cada um com sua luz,
cada um com sua cruz,
luz branca,
amarela,
bela.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Rio 2016

Silêncio!!!
São 13:48h e o laboratório está quase vazio.
Dia 02 de outubro de 2009.
O rádio anunciará em instantes quem sediará a olimpiada em 2016.
O jornalista está eufórico, conversa com os colunistas, comentaristas que estão nas ruas caricas ou em Copenhague.
Toda minha atenção está voltada para o rádio.
No laboratório onde faço minha pesquisa está quase vazio, pois é sexta-feira, neste dia quase todo mundo viaja.
Bem as pessoas aqui estão simplismente trabalhando.
E eu eufórico os segundos passa...
Então Sardemberg anuncia: é agora que o presidente do comiter vai revelar qual será a sede.
Pegou o cartão, abriu, sorriu e anuncia:
- A cidade que sediará as olimpiadas é RIO DE JANEIRO.
solto um grito de tanta euforia, numa explosão de alegruia que não imagiei que teria.
Fui contagiado pelos jornalistas e por meu patriotismo.
Mudei de estação e todos felizes, eu também dai a tarde foi só alegria.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O novo

O que agrada ou desagrada?
Ouves pela primeira vez uma música e o que pensas?
Antes de mais nada ela pode ser agradável ou desagradável, dependendo de suas experiências anteriores se tu associares a algo bom irás gostar, caso contrário não gostará.
Mas qual a mágica em conquistar uma massa de pessoas?
Se somos tão diferentes, o que poderia agradar a todos? qual bom seria algo pra ser aprovado por todos, pelo menos a maioria?
Talvez pare de ler esse texto, nem sequer tenha chegado aqui, mas estou lhes atentando ou questionando voce, incitando-o a pensar.
Será que são necessárias memórias para avaliarmos se algo é bom ou ruim,
precismos comparar para dizer isso é bom ou ruim ou simplismente tem algo que é bom e algo que é ruim?
As vezes começamos a gostar de algo quando iniciamos a compreender este algo novo.
Mas o compreender não seria avaliar, comparar?
Bem as vezes pensar provoca em nos um certo desconforto, quer queiramos ou não o ato de pensar é uma avaliação, geralmente quando não temos alicerce para avaliar ai a situação complica, preferimos fugir, mudar de assunto, rejeitar.

Mas nem sempre acontece dessa maneira, pois há formas de avaliarmos, compararmos, desde que esse novo traga em si uma linha de raciocínio, algo que faça por sir só criar uma lógica, que nos incita a pensar e por fim tirar uma conclusão, e nos deixarmos feliz.
Precisamos descobrir que linha racional é essa, bem surgiro veja sempre busque só mais um pouco, experimente, com cuidado, pois estará sujeita a ver o mundo de uma nova maneira.
O novo pode ser bom ou ruim, mas é voce quem vai dizer, visto que na vida,
quase tudo é muito subjetivo.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

leva

A noite logo partirá,
vou me despedir,
não queria deixa-la partir,
sei que se eternizará,

nos meus sonhos sempre haverá de está,
vou logo dormir,
e novamente sonhar,
quem sabe nunca mais acordar.
Não posso deixar a noite ir,
mas não tem como fugir.
as noites sempre partirão
e hão de levar,
minhas forças,
meus sonhos,
minha vida.

Noite estrelada

Quando olho pro céu a noite posso ver longe ao infinito, meu horizonte se confunde com o tempo, pois posso relembrar todos os dias de minha vida.
Tantas estrelas somadas são mais que todos os segundos que hei de viver,
Mas isso não importa, pois não vou conta-las, fico apenas apreciando,
quão grande e infinito é o espaço.
Quando me sinto só a noite, olho pro céu e vejo meus melhores amigos,
pois cada estrela é uma amizade.
A amizade como as estrelas nascem, crescem e se apagam, mas num tempo muito superior a vida.
Estrelas da noite!
Hoje posso ver a lua, sentir o frio da noite.
Posso voltar ao terreiro de minha primeira e única casa de onde plantei todos os meus sonhos.

Posso sentir o frio da terra, o vento do norte.

Porque amo a noite, porque amo está em paz comigo.
Como brasas em cinza adormeço.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Senilidade

E o homem já não é mais homem,
pois seu corpo, sua matéria se desfaz,
todas as esperanças de crianca não tem mais,
sentado numa cadeira de balanço,
com a bengala,
ele olha pro horizonte,
percorre a sua linda da vida,
e ver todo o tempo passar,
se ver na infância,
se ver na adolescência,
e perde a paciência,
com os gritos das crianças,
seu corpo esclerosa,
marcas do trempo no rosto, na tez seca,
sua caz perdeu melanina,
branco como a neve,
e o homem já não é mais homem.

Não tem com quem conversar,
suas memórias estão cada dia mais apagadas,
fechadas, enclasuradas em si,

seu tempo é outro, sua lógica de vida não condiz,
os jovens não o respeitam mais,

e sentado ele ver no horizonte,
o sol aos poucos desaparecer no horizonte,
nem sente seus olhos cerrarem.

Recomeçar.

Meu mundo foi tirado de mim, pois me sinto só,
amedrontado. Tudo é tão pequeno,sem cor, sem alegria.
Sinto-me preso, confinado não pensei que minha liberdade seria minha prisão,
meu mundo tão pequeno, agora parece tão grande.
Esse mundo tão grande agora parece tão pequeno.
Sinto-me muito triste, lágrimas querem fugir de meus olhos,
mas não consigo chorar.
Não consigo dormir, há muita luz e quando durmo acordo muito tarde.
Estou perdido não conheço ninguém, não tenho ninguém com quem conversar,
estou perdido aqui, mas hei de me acostumar.
Quando ouço o telefone tocar, tenho esperança que seja pra mim, são tão poucas vezes que isso acontece, mas acontece. Aqui está tudo que quero.
Não tenho espaço, além do necessário.
Preciso urgentemente fazer alinças, amizades tudo isso será questão de tempo.
Reduzo-me ao meu silêncio.
Silêncio de fera!
Oh os dias são tão longos, posso estudar quanto quiser.
Ah bons dias hão de vir.

Linger.

Lembranças de quando chegei a Natal,
08 de agosto de 2000

Ouviamos muito essa música Linger.

No meu quarto eramos seis:
Campus II apt. 14 2153327.
Anderson: Eng. Comp.
Juan: Eng. Text.
Erivaldo: Economia
Gislon Dantas: Ed. Fisc.
Felipe: Zootec.
Rubens: Ciênc. Biol.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

fim do dia

Ao reluzir no fim do dia,
o sol partia em alegria,
e logo vinha estrela d´alva,
iluminar os meus sonhos,
vezes felizes ou tristonhos.
a luz de vela,
minha esperança de fria luz,
vaga lembrança,
enchia a mente de eterna luz,
e a idade como uma cruz,
não deixa de nos sequir,
vem e deixa marcas,
nas nossas peles e nossas mentes,
ficamos mais experientes,
mais próximos de nosso fim,
mais felizes ou infelizes,
tudo depende de nossas esperanças,
já não somos mais crianças,
que no fim do dia,
há sempre uma poesia,
cósmica do fim do dia,
a leve poesia,
ao doce Bandeira.
no fim do dia.

know

Eu não sei quem sou?
Só sei que me projetei assim.
como uma idéia que estava dentro de mim e que foi se materializando,
se polindo, as arestas aparadas.
O meu futuro minha incongnita, hoje não mais, aconteceu que me perdi.
Essa viagem ao tempo presente me consumiu,
já não sonho mais como menino,
agora só temo.
O meu mundo hoje tem menos cores,
tem menos gosto,
menos sonho.
Temo muito.
E as vezes eu me pergunto onde eu errei?
em que me transformei?
onde devia ter crescido me infantilizei.
Tentei de tantas formas me encontrar no mundo, que acabei me desencontrando no meu mundo,
e agora quem sou eu?
meu tempo está se passando.
dia a dia, noite a noite...

Roxsette

Ínicava o dia,

acordava buscava alga, ia pro sítio e apanhava um carro de caju, junto com minhas irmãs.
trabalhava um pouco e ia para a escola.

Acho que nunca fui uma pessoa muito esforçada até o ensino médio.
Mas projetei muito do que sou eu sabia que um dia eu seria quem sou,
não sei se faria melhor.
vendo agora eu acho que faria, mas onde fui que errei. Podia ter sido melhor.
Acho que não fui bem alfabetizado,faltou-me um pouco de auto-estima.
em algumas coisas fui fraco e em outras uma muralha.
eu sou um reflexo do que me foi projetado.
Fui concebido assim.
Não é difícil saber me ler, tão pouco me compreender.

Basta saber olhar pra lua pela manhã,
ouvir as águas no riacho,
ver as flores vicosas,
ouvir zumbido das abelhas,
o sentir cheiro da flor de mucunã,
dos calumbis,
Ver o branco dos granitos, asperos duros,
porém rodeados de cardeiros,
o simples e o complexos se complementam,
monadas.
As formas que dão estrutura a matéria,
algo complexo que foi se tornando simplesmente explicável.
Quem fui, quem sou?
Quem poderá me ajudar?
Chapolin colorado.

infancia

Voltando no tempo,
não a muito tempo,
as tardes eram cheias de misticismo, de crença.
Eu sentia ao ver o horizonte encarnado uma vontade tão forte de vencer,
de ser outra pessoa.
Podia ver no horizonte, no poente o sol partir,
sentia meu futuro vir,
sentia uma alegria tão grande,
que meu coração transboradava de alegeria.
E chegava a noite mais linda, escura, maculada de estrelas,
mais parecia luzeses de cidades espaciais.
De nada entendia nem precisava, pois eu ignorava tudo,
o que importava era viver casa dia, sem pensar no passado, só no futuro.
eu achava que a felicidade estaria no futuro, e enterrava meu eu, minha fé,
essa sede de sabedoria vai acabar me consumindo.
ouvia Roxette sempre, aquelas melodias embalavam meus pensamentos,
eu matutava noite adentro.
acordava antes do sol nascer, montado num negue com um jogo de ancoretas ia buscar água,tomar de café cuscuz, tapioca.
Viver a vida numa boa, e pensar um dia vou ser o cara.
Eu era religioso, Deus me religara com o oculto,
hoje que sou racional,
estou perdendo a capacidade analitico-morfológica, pra me tornar um teorico,
ou decada de oitenta e noventa,
como tu pudeste passar tão rápido.

Eu projetava meu futuro

domingo, 27 de setembro de 2009

Paisagem

Pedras
Por onde passei peguei uma pedra, aristada, descolorada.
Branitos, quartzos.
Cada paisagem está gravada nestas pedras elas eternizam minha imagens de tais ambientes.

conceito

Conceber uma idéia.`
Progeção. algo que imagino de algo.
João não conhece maria, mas vai conhecer, antes do econtro ele pensa como é Maria ele faz uma projeção do quem seja Maria.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Campinas

Desfia no céu raios frios do sol,
aos poucos desponta no o sol no nascente.
encarnado o céu, vejo o avião passar,
como um espelho reflete a chegada do dia,
é manhã em Campinas.

domingo

Domingo fui a um lugar lindo. Cheio de aroeiras, uma linda represa e gente pra todo lado.
Sim realmente muito lindo.
Depois fomos a uma bela praça, onde tomamos caldo-de-cana.
E logo mais fui pra casa, logo caiu a noite e voltei pra casa.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Amor

Olhei pro horizonte,
vi sol, vi monte,
olhei pro horizonte,
vi flores, senti cheiros.

Acordei cedo e estava ao teu lado,
e vi um horizonte,

vi o quanto caminhamos,
já foram tantas passadas,
algumas já estão apagadas.

Percebi o quanto sorri,
quão intensamente vivi,

Percebi que não estava só,
pois estava sempre aqui, ali, aculá
bastava te ligar
e voce logo me atendia,
cheia de alegria,
e me compreendia.

Eu vi tantas flores,

tantas flores que plantamos,
quanto colhemos,
quando vivemos e aprendemos,
aprender é viver,
viver com você é uma poesia,
casa leitura uma interpretação,
cada dia mais doce,
mais maravilhosa.

Canto

Hoje a manhã estava nublada e respingava. Gota a gota caia uma leve neblina.
Pude ir pra faculdade sentindo um friozinho gostoso, porém não ouvi o sabiá cantando até o esperei, mas ele não cantou, enquanto isso ouvia o jornal no rádio.

Todos os dias pela manhã ouço o jornal e os comentários sobre política são sempre os mesmos: corrupção, argumentos e contra-argumentos, chega a ser repugnante. Isso já está parecendo mais capítulos de novela.

Então é melhor ouvir o canto do sabiá... seguir a vida.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Flores

Flores roxas das jacarandas, espalhadas pelo chão, salpicando o solo.
Flores roxas das jacarandas, no alto da magestosa jacaranda.
Flores amarelas das sibipirunas, pintando o chão,
pintando o céu.
flores brancas de jasmins, cheiram muito doce.
Flores quantas flores.
folhas verdes,
arvores se vestindo,
de rosa, azul, amarelo, simplesmente para saudar a primavera,
a surdina chegou.
Hoje choveu tênues gotas, flores...
as flores se debruçaram pelo chão espernado tua chegada.
até o espinhento chloroleucon ficou branco de flores.
Flores...
Seja bem vinda primavera de 2009.
Saudo que venha em paz.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Uma flor,
um espinho,
entre pedras e dor,
sempre tome cuidado com o caminho,

pois onde há flor,
há espinho,
onde há carinho,
se esconde a paixão, o amor,

amor e ódio são duas faces da mesma moeda,
nem tudo que é bom é eterno,
nem tudo que é eterno, está ao nosso alcance,

porque sempre há uma pedra no caminho,
se não souber contornar,
pode acabar estrepado na flor,
penando em busca do amor.
Sempre haverá algo novo pra se viver,
lugares para se conhecer, pessoas pra conversar,
músicas para ouvir, compor,
Manhãs para apreciar,
tardes inteiras para passar o tempo.
Sempre haverá algo de bom para fazer,
ir a cozinha e cozinhar,
ir ao shooping e ver um filme,
tomar banho de chuva,
ir até onde quiser, sua mente é o limite.
desde que se tenha em mente algo pra se fazer,
há tanta gente querendo viver,
há tanta gente deprimida querendo morrer.
Há tantos pensamentos divergente,
tem tanta gente,
existindo, construindo, muita gente se transformando,
matando, vivendo, invejando...
Sempre haverá um novo dia e voce pode escolher como quer perceber o lado bom ou ruim,
voce pode construir o seu momento.
seja feliz.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

vento

Quero como o vento,
assoviar mundo a fora,
quero roubar os aromas das flores,
quero ver todas as cores,

quero ir embora
quero vagar,
viver aqui, ali, aculá,
quero subir serras, descer vales,
quero soprar todas as manhãs,
quero está junto de quem amo,
hoje aqui,
amanhã não sei aonde,
mas quero ser o vento.

Amanhã

Amanhã não sei o que irá acontecer, mas que o amanhã virá e irá acontecer algo, com toda certeza o amanhã vira cheio de surpresa.
amanhã sempre virá trazendo novidades, contrariamente não sei quantos amanhãs poderei ver.
um dia, irei habitar sob mármore frio, sob uma árvore ou torrar meus ossos na terra ardente do sertão.
Quem me dera ouvir eternamente o som do sabiá,
quem me dera nunca envelhecer, quem me dera não morrer.
quem me dera poder eternizar a vida daqueles que amo.
Todavia meu fim é a morte.
Quando perder minha forma, minha essência desgarrá de meu corpo e então,
não serei nada...
quero gosar cada dia de minha vida.
Não sei o que acontecerá pela manhã, mas tenho uma certeza mesmo sem mim a vida seguirá.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Radio

Ouço tantas coisas, pouco comento, fico calado, pois o silêncio muitas vezes é a melhor resposta.
Ouço tantas coisas que o rádio transmite, mas prefiro ficar calado, não enviar mensgem por sms o email.
São tantos absurdos, robalheira na política até parece que aquilo me interessa.
Na verdade não sei se me interessa, talvez sim. Acho que estou viciado em reportagem, em querer ver esses ladrões que são eleitos pra representar o povo, ferrados.
Imagina que não aporto nenhuma mensagem aos meus colegas de trabalho, pois não sei como informar, como transmitir essas informações. Na maioria das vezes não me inflamo com tantas informações, eu simplismente deleto, mas imagina gosto de ouvir esses jornalistas falando já sei o nome e o horário que eles trabalham. As seis horas Barbieiro entra no ar muito bom ouvir suas críticas isso na CBN. Na Band news um carinha que não lembro o nome pois acho ele um chato, mas que ele informa notícias locais de São Paulo quando são 7h em ponto entra Boechar da-lhe sua cacetada, na maioria das vezes gosto dos seus comentário, as 7:30 Milton Blay de Paris. Laura Ferreira fala do tempo. Coni, Checheu comentam as 7:45 na CBN, enquanto Macaco está de férias ouço os comentários deles.
Carlos Sadenberg, Viviane Sandonato, Renato machado depois do meio dia. Monica Bergamo, Megalha, Juca Quifure e entrevistados. Que trabalho bacana, passar o dia sentado dando opiniões e construindo informações, mas é muito complicado.
Bem não sei como usar essas informações descomplicadas pelos jornalistas, só sei que me fazem muito bem. É através dos jornais que me oriento no tempo e passo meu tempo.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

complexo

O que não posso ver em ti,
tua alma,
o que não posso sentir em ti,
teu pensamento.
Sei que quando sorri,
algo bom está acontecendo.

Cuidado

Quão encantadas juremas,
de flores brancas,
pálidas, suas flores,
ardentes de odores.
juremas pretas,
cuidado com seus acúleos.

Flores

Eu vi as flores,
senti seus odores,
sorrindo viçosas,
as rosas,
esperavam os beija-flores,
as borboletas,
os besouros.
Beija-flores são amantes enamorados, são envolvidos por flores encarnadas,
borboletas são carnavalescas, praianas, pois adora flores cheias de cores.
Os besouros são amantes noturnos,
são encantados pelos cheiros.

...

Hoje ouvi muitas coisas.
Estou muito cansado.
Vou já pra casa.

Hoje mais que nunca, hoje.
já é noite,
a noite chegou e nem percebi, em frente ao computador.
verdi a noção do tempo.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

crepúsculo

Não é fácil todo dia acordar, depois de ter ido dormir tarde.
desgastamos nossas mentes.


Hoje vi o sol se por maravilhosamente ele se pós atras da FEF.
Como é bom ver o sol se por.

domingo, 13 de setembro de 2009

Concepção

O que ultimamente me atormenta é essa brevidade da qual é constituida a vida. Venho percebendo isso a cada dia, pois percebi que a vida é um continuo em que vou superando as situações e de muitas destas vou me desfazendo, ou fazendo-me esquecer, superando cada dia. Vivendo o cotidiano.
Estou confeço com medo da morte, pois sei esta significará fim de minha existência, minhas memórias. O fim, é um grande mistério, no qual após apagado o atnan, nada que foi vivido faz mais sentido. Depois que morre tudo é um mistério.
Imaginar que fomos concebidos em um sistema tão sutil, através de um óvulo e um espermatozóide que fomos concebidos. É ai que tudo tem início, nada eramos e simplismente em um instante a matéria ganha vida e fomos origidando, vamos nos contituindo célula a célula isso independente de nós, somos e não somos. Somos matéria viva, porém inconciemte e vamos amadurecendo nos tornadndo cada dia mais complexos, e nascemos para o mundo independente de nosso corpo genitor, e começa nossa caminhaca, nossa construção como seres humanos, é ai que nos tornamos mais complexos, pois nos dotaremos de conhecimento. Construimos nossos valores. Somos terra fértil que dependendo do semeador é que geraremos bons ou não geraremos frutos.
Como é complexo a vida, mas vale a pena até o último suspiro.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

icognito

Quando penso que sou já não sou, pois quando percebo a minha existência o meu tempo já está gasto. Quando meu tempo se consumiu é que vejo que poderia ter seguido outros caminhos, visto que estes me levariam a outros horizonhtes ou ao mesmo.
Dia a dia vou consumindo meus dias de existência, da maneira que os outros querem vender pra mim, seus conceitos, seus confortos ou suas riquezas. Vive-se a maior parte do tempo iludido com essas coisas.
Não desgaste sua vida seguindo uma única meta, pois a vida é tudo que tens, mas não sabes até quando.

assim

Vamos fugir, viajar pelo mundo. Esquecer quem somos vamos apenas viver. dia após dia.

tecno.

Como será o mundo daqui a 10 anos?
Talvez só no pensar as máquinas executarão a ordem.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Estou receioso, mamãe está no hospital a quase uma semana e não sei o que fazer, pois já não vejo muito valor na oração.
Não sei como poderia ajudar.
fazer uma poesia quem sabe.

Ah quão belos são os grandes eucalpitos,
que dos ares, acenão para deus,
que dos ares, veem amplo horizonte,
mas se mantem firmes por toda vida.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

cosmo ou kaos

Não dominamos nossos corpos,
não dominamos nossas mentes,
não temos nada nessa vida.
somos apenas uma passagem.
ou breve ilusão cósmica.

Querer

Bom dia!
Boa tarde!
Boa noite!
bom dia, boa tarde, boa noite...
Bom dia! que sol maravilhoso.
Boa tarde que comida deliciosa.
Boa noite que janta sensacional, se não tivesse cansado.

Bom dia.... ciclicamente vivemos sem parar.
não somos donos de nada apenas usamos o que temos e se não temos não nos faz falta.

chuva

Caminhar na chuva,
chuva que anuncia a primavera,
chuva doce e bela,
transparente gota a gota,
escoa flor em flor,
umedece o ar,
que delícia fica o cheiro da flor.
a noite, manhã e dia.
nove de setembro de dois mil e nove.

chuva

Dia de chuva como é bom ficar em casa e dormir.
ou acordar cedo pra trabalhar.
como é bom gostar de dia de chuva.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

bons ares

Nossa! amanheceu um megatemporal, até parecia que não iria parar de chover, mas agora o sol está brilhando tão intensamente como no nordeste.
Quantas surpresas numa manhã.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

feriado 7 setembro

Hoje 7 de setembro já fazem oito anos que fui a São João do Sabuji, data nobre, interessante, pois a oito anos fui visitar a casa de Itamar. Mais de 10 que não passo em minha cidade natal.
Quando era adolescente adorava ir pra cidade ver os desfiles, as meninas enfeitadas, as calçadas com suas barras caiadas. Já faz tanto tempo que não passo esse feriado em Serrinha dos Pintos, lembro da voz de Chiquinho anunciando os pelotões que estavam machando.
E aqueles muleques que se achavam os caras, batendo em algum instrumento. rs confesso que achava o máximo, mas nunca me meti a desfilar, por indole tímida, me recatei a conversas com os amigos. Eu e meus amores platônicos. Doces ilusões.
Gostava das festas a noite no CLEN, palco onde jamais fui protagonista, se bem que nunca me achei nem nunca acharei.
Depois veio a idade, universidade, pós...
Hoje ao invés de folgar fui para a faculdade trabalhar.
E para minha decepção não tinha um lugar aberto pra almoçar, passei uma fome desgraçada.
Vim pra casa cansado e faminto, mas vale um dia vivido que um dia deitado.

Desilusão

Quão delicado é o momento que em vivo, pois vejo despertar dentro de mim a certeza da brevidade da vida. Partindo desta pra eternidade será apenas isso que nos restará.
Portanto viva cada momento, com moderação, mas viva, pois tudo que sabes é que um dia partirá. Não sabes a hora, não esperas esse instante, apenas viva, visto que a única certeza que temos é do momento presente.

domingo, 6 de setembro de 2009

A solidão

Sozinha ela está,
sem os filhos, netos, marido.
Sozinha ela está, deitada na cama,
esperando o tempo passar,
esperando sua hora passar,
não pode olhar através da janela,
só pode falar com 5 pessoas,
vestida de verde,
sobe uma cama branca.
sozinha ela está
queria está ao meu lado,
mas está.
Se Deus quiser boa ela vai ficar.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Árvores

Ah quão linda estão as ruas agora em setembro,
As sibipirunas floridas, manacas, mélias.
podemos sentir o aroma noturno de longe.

feliz noite.

Noite doce noite,
desponta no horizonte,
bem atrás do monte,
a lua linda, suave, seu tênue brilho, prateado se faz,
e esta aos poucos atrás das nuvens vem subindo céu acima,
A noite permanece calada,
em total silêncio,
vejo no tempo,
que só a lua, lumiava minha casa.
e me contentava,
com tal brilho.

Autocontrole

As vezes me esqueço, mas o momento é delicado.
Paciência e autocontrole muitas vezes ajuda muito para uma melhor qualidade de vida.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

fim de tarde.

Quando o sol se por e as folhas cairem ao soar do vento, então estarei pronto pra descansar.

dormir

O silêncio envolveu minha mente,fez falta de luz, emvolvido no cobertor.
Dormi uma noite excelente.
Adordei disposto, bem cedo, tomei um café frugal.
Depois vim à faculdade.
Que dia bom!

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

pleniluneo

A lua cheia prateada,
no meio do céu,
toda descorada, circundada de estrelas.
o céu bordado de estrelas.
Bem aqui podemos ver o reflexo pleniluneo,
nas águas paradas do lago.
noite calma.
Só os cachorros ladram e o som distante dos automóveis.

Tarde na Rua

Vou ao sabor do vento,
rua a dentro,
casas, pessoas, carros.
sol...
boa tarde.

Memória do saber

Como é bom aprender!

Vovó dizia que o maior disgosto que teve foi sair da escola pra ir trabalhar de piniqueira na casa de Joaquim Varela, que estava estudando raiz cúbica na sexta série.
Disse que só tirava 10, 10...
Recitava versos na escola, nas datas importantes.

Que Deus a tenha.

Mamãe disse que vovô tirou ela da escola quando era nova, pra trabalhar na roça.
Vovó disse que era mentira.

Quem está com a verdade?

encontrei um livro do Gandhi nas suas coisas foi a coisa mais valiosa que já tive em mãos.

Sempre nem sempre gostei de estudar, mas aprendi e hoje vive de estudar.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

chá

Hum chá delicioso,

seu cheiro, sabor, cor.

tem cheiro de trabalho, manhã e tarde,

chega a enganar a fome.

Desconexo.

Tudo está como deve ser, o sol, as cores e o caos.
A natureza plena sem sistemas ou organização.
folhas no chão, flores e cores.
O ipê branco está florido.
Os manacas exalam seu cheiro, rosa 0u branco,
nas ruas folhas secas são arrastadas pelo vento.
Verde escuro brilha nas folhas das palmeiras,
no meu jardim canta o sabiá.
antes do sol nascer canta, quando o sol nasce escava o chão e pra capturar minhocas.
Quem deu inteligência ao sabiá, lhes ensinou a capturar minhocas?
o falto é que adoro seu canto.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

sábado, 29 de agosto de 2009

Gandhi

Quem me dera ter um pouco do amor que Gandhi teve pelo povo.
Adoro suas palavras de paz, ahisma.

internet

Hoje quando acordei estava frio, um friozinho bom de ficar mais tempo na cama, mas a vida nos chama, roupa pra lavar, quarto pra arrumar, artigo pra fazer, lição de inglês.
Tomei a vassoura e varri, passei o pano, lavei o banheiro.
hum tomei um achocolatado e já estou perdido no mundo.
ou melhor na internet

Ontem

Ontem foi sexta-feira e a noite estava tão bela.
O céu todo estrelado,
a lua estava clara,
não fazia calor ou frio, mas uma brisa suave passava.
As ruas estavam vazias, os cães pouco ladravam.
Caminhando para casa, pude sentir que era sexta-feira, pois vi casais saindo pra caminha, ou casais saindo pra jantar.
Saboreei uma pizza maravilhosa com a Ana.
E voltei pra casa, quando voltava percebi o cheiro dos frutos secos da Cassia que é meio esquisito, mas que me faz voltar no tempo de infância.
Pensei em escrever um poema, mas faz tanto tempo que não escrevo um.
Pensei no tempo que ficava sentado balançando numa cadeira velha, e olhando para o céu e o horizonte, aliás sempre lembro tanta cois

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Tarde

Tarde doce tarde vem chegando!
O Sol ardendo aos poucos passando.
Tarde calor, aos poucos vai passando,
ouço longe cantar a cambacica.
Os raios do sol vão horizontalizando,
seguindo poente abaixo.

Ah! tardes quantas tardes já vivi, quntas hei de viver.
sentado, fico a matutar, sobre as tardes,
sempre tão fagueira.

Lembro da poeira amarela em frente a minha velha casa,
onde alguns transeuntes quebravam o silêncio com um cumprimento.
Boa tarde!

Nos pequenos afazeres, tais como por comer pro gado,
tortas, chiquerar o bezerro.

e o sol se vai até chegar a noite.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

noite

O sol vai se por,
o céu está ardendo,
pois o crepúsculo está indicando,
a noite vem chegando.

Toda a natureza vai se recolhendo,
uma a uma as luzes acendendo.

e chega a noite magestosa,
vem me dar mais um pouco de repouso.

Manhã.

O sol intenso brilha,
do nascente uma brisa trilha.
Sob a árvore florida,
canta algremente o sabiá,
e caminho calmante,
através das ruas,
o mundo vai se abrindo,
mais uma vez o dia vai seguindo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Viva manhã

Amanheceu!
As árvores gotejam água dos pingos da chuva, tranparentes dando intensidade ao brilho solar.
Hoje é mais um dia, um lindo dia no qual fui acordado pelo ao sabor do som das aves.
Senti o doce cheiro da laranja seu doce ácido e o consistende doce da maça.
O verde das árvores que se revestem depois do frio do inverno junto as cores das flores me emocionam profundamente, me dar prazer intenso prazer de viver.
E logo a manhã se vai junto com meu humor, mas espero por outra manhar pra recomeçar tudo novamente.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Situações

O homem faz as situações e seus sentidos, senão resta apenas o mundo.
Mundo vasto mundo.

Lembranças

O sol quente está caindo no poente. O período é de estiagem mais ou menos no mês de outubro.
O chão está seco, assim como a vegetação. Enquanto o sol cai, José foi buscar o jeque pra dar água e matar a sede. Nesse tempo tudo está seco, e os animais se arremedeiam como a palha lavoura ou as hastes herbáceas. Ele chega em casa então Sinha enche uma cuia de água que o jumente toma com maior sede. Ou Zé esse cabresto já ta velho melhor comprar outra corda, vai que esse danado arrebenta a corda e vai ter dificuldade de pegar ele cedo pra butar água.
De verde nesse tempo só tem os oio dos pinhão brabo.
Tá tudo cinza. Vez por outra quando Zé vai amarrar o jumento em outro local corre um preazinho.
Hum hoje é noite de lua cheia, vamos ver ela nascer no pé do serrote.
voce ouviu aquele carro passar? ah vi devia ser Chator.
E o sertão continua em sua paz.

viva

Não fume!
Não beba!
viva intensamente, cada momento é impar.
e a viva é efêmera.

Paciência

Temos que ter paciência, pois o Brasil está cheio de pessoas espertas, querendo passar a perna no outros, mas essa realidade não corresponde a todas pessoas, visto temos muitas pessoas com caráter capaz de ser honesto. O que nos evergonha são esses políticos donos do poder que fazem e desfazem de nosso sistema complexo, porém cheio de falhas que os acobertam. Temos uma comição de ética que arquiva processos, em favor dos réus que erram diante da lei, pois estes tem o rabo preso.
Nosso poder execultiva infelizmente é muito muito esperto e vive nos envergonhando o pior é que essa situação irá muito além de nosso tempo.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Família

Avós, tios, pai, mãe e irmãos constituem a família.
A família é o cerne da sociedade.
Como é bom ter uma família, por mais complicada que seja, numerosa ou não, é um pilar sobre o qual o ser humano torna-se mais forte.
Por isso é importante prezar pela família, pois seus laços vão além do abstrato, está ligada pelo sangue, pela cultura, pela genese.
Amar a família é sinal de força, continência e sapiência, pois é através da família que imortalizamos a vida.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

???

Suave como o vento,
como uma pluma,
flutua no ar,
vaga no espaço minha mente,
nada pra me atrapalhar,
quão groceira é a vida para quem não tem cautela.

Amar

Há coisas que não posso tocar,
não posso tocar no teu amor,
mas posso senti-lo tão intensamente,
através de sua respiração,
sua puslação,
o calor de sua pele.

Essas coisas nos fazem mais felizes.
amar e ser correspondido, compreendido.

Sei que a vida é passageira, mas enquanto estiveres ao meu lado,
tenho a certeza que estarei eternamente feliz.

Eu poderei ver mais intensamente as cores do arco-ires, o calor do sol, o frio menos ameno.

porque quando estou ao teu lado sou o homem mais completo
e quando estou longe de voce, sinto um intenso desejo de reencontrar com voce, e ver esse teu sorriso, mais belo um belo dia de sol.

simplismente porque eu te amo,

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

noite estrela...

E a noite vem vindo, suave macia e fria,
vem chegando vazia,
levando a luz, cada vez mais fria,
dar o ar da graça para as estrelas.
que brilham pontualmente no céu,
céu furado pelas estrelas.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Busca

Posso viajar, buscar meu inteior.
ouvir meu som, sentir o meu ser,
as vezes tão cheio, às vezes tão vazio.
vivo tentando encontar-me,
conhecer a mim mesmo,
essa busca espiritual,
me leva a viajar por mundos nunca imaginados,
pois não sei quem sou nem de onde vim.
Apenas busco a felicidade, essência da vida.

riso

O teu riso,
é uma fonte se inspiração,
enche meu coração,
de saudades, amor e paz.
o teu riso,
vale ouro,
é meu tesouro,
nada dura para sempre,
mas teu sorriso,
quero te-lo eternamente.

A tarde

Fim de tarde,
tarde sem sol,
sisia o sabiá,
fim de tarde sem crepúsculo,
noite fria,
rua vazia,
bem, ainda bem que ao dormir a noite,
temos outro dia,
tarde de alarde,
tarde sem sol,
vazia e fria.

Primavera

O inverno está partindo,
as folhas caindo,
as flores surgindo,
o céu se abrindo,
as chuvas causuais, aparecem inesperadamente,
nuvens parciais,
logo teremos a primavera,
a natureza mais bela,
a vida segue ao sabor do vento,
no nascente ao poente,
flores caem levadas ao vendo,
e os frutos logo aparecerão,
frutos da paixão,
e a vida se recria.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Viva

Viva a vida,
vida vivida,
cada pardida,
uma doce volta,
volta e ida,
vai e volta,
vivendo e aprendendo,
a casa porto,
uma experiência,
viver não é preciso.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Fim de tarde

Fim de tarde,
arde o corpo,
horizonte vermelho,
esfria a cor,
verde, branco, azul, vermelho,
tudo fica negro,
total ausência de cor...
estrelas virão,
frio desce,
a noite fria,
clara pela luz fria.

mundo

Profundo, o mundo...
mundo azul,
lindo horizonte,
encarnado, amarelo queimado...
onde começa e termina
o dia e a noite.
nos extremos vemos o crepúsculo.

Primavera

Logo chegará a primavera,
as folhas já estão caindo,
colorindo as calçadas,
as árvores nuas se ornam de flores.
Os ipês amarelos doiram as tardes nas ruas secas.
vem a primavera,
que belo será.
qunado tu chegar.

domingo, 16 de agosto de 2009

Fuga

Música,
trabalho,
passa tempo, passa...
meu coração está machucado.
tenho que fazer algo,
algo pra não enlouquecer
vai ser agora vou trabalhar.
boa noite.

Loucura

Estou com muito medo, para mim tudo está muito incerto, a incerteza está me consumindo, cada minuto, segundo.
Minha alma está totalmente perturbada, tenho muitas dúvidas em minha vida.
Nunca senti um vazio tão grande em minha vida, quanta falta de sentido.
Nunca senti tanto vazio, hoje estou com muito medo,
hei de sobreviver e reagir a esse sentimento que toma conta de mim.
Nem o brilho da noite estrelada está me fazendo bem.
O tic tac está me provocando agonia.

Luz da minha vida, não deixa minha alma fugir.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O sol

Pleno o sol,
no alto de sua magestade,
brilha intensamente,
abre minha a mente, pois me faz ver as cores,
ingoro as dores,
o sol magestoso, cozinha meus miolos.
rouba meu frio,
me leva a ver o mundo, como deve ser visto,
sem mitos.
Sol, desvenda minha alma,
traz a mim toda calma,
pois me acho imobilizado, com medo.
me aquece,
da-me luz pra fugir da prisão.
Prisão doce prisão do meu coração~.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Renascer

Tudo se renova no momento certo, mas não sabemos que momento é esse.
Cada um dia podes se renovar, renascer.
Tudo na vida parece bem, mas na verdade pode está se renovando ou renascendo.
Temos ancia pelo renascer, mas nunca devemos perder o gancho da vida, pois essa fase de transição é conturbada, é como um titulação, uma gota é o suficiente para uma metamorfose.
A vida é efêmera, nos faz assim, sempre pronto pra renascer.
Estamos em constantes fases de transição, temos que tomar decisões certas, porque depois de tomada, será impossível revertê-las, só o amor pode faze-lo.

Como diria Gandhi: "O amor é a força abstrata mais potente, capaz de tudo transformar a vida".

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Transparente

Minha mente,
nao transparente.

Um girassol sem sol

Sem voce eu sou um girassol sem sol,
não tenho como nem pra onde girar,
meu amor, juro que não vou morrer de amor,
nao vou morrer, mas quase perco minha alma
que só pensa em voce.
Como poderei pensar?
Sem voce não dar.

Ponto

Quem conta um conto almenta um ponto.
Contei um conto e aumentei dez pontos.
Minha mente é muito fértil da até pra plantar tomates.
Minha mente, cabeça chata cheia de vazio.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Criar

Criar é uma arte.
eternamente criar,
palavra por palavra tecendo uma frase,
arte de criar.

Não tenho tempo

Nem sempre temos tempo para pensar, amar ou nós mesmos quando optamos por trabalhar, viajar...
A vida nessa correria idas e vindas, numa dinâmica doida atrapalhada...
alguns buscam a paz, outros a correria e é assim que é a vida.
Cada um com a sua própria vida.

domingo, 19 de julho de 2009

Memórias

Quanto tempo nem me lembro, restam memórias frias.
Lembro que era sempre a tarde,
lembro da simplicidade, da minha vida, apesa disso
viviamos feliz,
em paz,
onde pouco me fazia feliz.
Muito pouco mesmo,
no aconchego do lar simples,
onde tudo que era necessário pra sobreviver me foi dado e não me faltou
o mais importante muito amor,
dedicação.
nada podia ser diferente,
da maneira como foi, acho que foi providencial,
tudo que precisei pra crescer estava dentro de mim,
o essencial está dentro de nós.
pois acho que somos como sementes
só precisamos de um pequeno estímulo para fazemos o impossível.
A vida é uma história, a nossa história, então
seja protagonista da sua.
Memórias, de uma música me remetem a tantos momentos bons.
nessa longa história que é minha vida.

sábado, 18 de julho de 2009

Tempo

Quanto tempo não vejo,
um céu de mercúrio,
quanto tempo não vejo,
o sol se recolhendo,
quanto tempo não vejo a lua nascer.
quanto tempo.
Não sinto o sabor ácido do caju deitado na areia gelada,
o cheiro da flor desengonçada dos cajueiros,
ah quanto tempo.

Caminho.

Um caminho é uma rota entre dois pontos. O termo também pode ser usado metaforicamente, como uma rota filosófica para um estado ou meta.
Muitas pessoas usam o termo caminho como trajetória para atingir um objetivo. Há aqueles que conseguem e outros que se perdem, buscam outros intinerários.
Voce conseguiu trilhar os caminhos que almejava?
Bem aos poucos estou cruzando esse caminho que é a vida sinto que já estou na metade do caminho e durante esse tempo, sim já cruzei, mas muitas vezes fugi um pouco dos meus objetivos, mas outros surgiram. É como um fractão novas imagens vão surgindo ad infinitum.
Sem muitas delongas, o importante é ser feliz ao longo desse caminho maior que é a vida, sem jamais olhar pra trás.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bom dia!!!

O sol brilha numa linda manhã, dessas em que podemos sentir o vento frio entrando pela janela.
Nessas manhãs podemos ver o verde rutilante,
o azul do céu, maculado de cúmulos.
Sentir o calor matinal envolvendo cada pensamento,
o cheiro do café.
Sentir o sabor da fruta madura, fria,
um abraço quente apertado.
Tomar um banho morno,
escovar os dentes,
sentar no trono,
ler o jornal,
ouvir aquela música.
Acordamos pra vida e tudo começa nova e verdadeiramente.
São essas coisas comuns, simples que nos fazem feliz.
Bem tenho facilidade pra escrever quando ouço uma boa música.
Escolha a sua e comece seu dia.
por muitos dias na vida.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Nuvens

Nuvens de algodão,
e eu deitado no chão,
vejo gerreiros,
vejo o que está em minha imaginação,
pego com a mão,
sinto tão infinita a vida,
tudo é imensidão,
o céu é o espelho de meu coração,
tão grande!!!
cheio de paz, amor
na infância as nuvens são mais interessantes.

Disciplina

Pensando em algo pra escrever pensei em disciplina e dentre os muitos conceitos que encontrei pra disciplina, o que melhor se adequou o sentido que buscava foi:
A disciplina é um hábito interno que facilita cada pessoa o cumprimento de suas obrigações, é um autodomínio, é a capacidade de utilizar a liberdade pessoal, isto é, a possibilidade de atuar livremente superando os condicionamentos internos e externos que se apresentam na vida cotidiana.
Pois é, venho observando durante meus dias na academia, ou no convívio com pessoas magníficas ou não que estas pessoas e aquelas da academia são muito disciplinadas, apresentam um ótimo histórico de bom desenvolvimento e sucesso profissional.
As pessoas disciplinadas são mais concentradas em seus trabalhos e conseguem ótimos resultados em suas atividades, tem facilidade em desenvolver seus trabalhos, estudos, viagens e atividades quotidianas.
Bem não acho fácil ser disciplinado, pois ser disciplinado remete ser organizado, e organização é tema de outra discução.
O que acha de disciplina?

quarta-feira, 15 de julho de 2009

o primeiro passo.

Que delícia é o fim bem sucedido.
agora terminei de descrever minha primeira planta.
Como diria madre Teresa de Calcultar. uma grande caminhada começa com o primeiro passo.
ebaaaa.

vento

Vento frio, na estrada seca,
vento frio, num mundo vazio.

Lembrar

Ou José como esse ano o inverno está lindo.
Veja como os calumbis estão floridos nas terras de Laci.
As beiras da estradas estão brancas em flor,
o inverno já está acabando, temos que trazer as rezes das vertentes.
A safra de feijão foi boa, de milho nem se fala, bem o algodão já começa a florir e se Deus quiser,
esse ano vai correr tudo em paz, tem forragem pro gado o ano todo.
Os riachos já estão secando, vamos dar a serrinha pro velho Paté plantar.
É Sinhã. ano bom...

Paz

Nem todos dias são de pura felicidade. Há dias bons e dias ruins, mas o que poderemos responsabilizar por nossos dias ruins?
Dias ruins são dias que vamos dormir inconformados, tristes, cansados de situações constrangedoras.
Acho que tem uma gama de fatores que podem afetar o nosso emocional e provocar essa sensação de desconforto, mal estar. As pessoas que nos sercam muitas vezes são resposáveis, pelo bom ou mal estar, todavia temos uma porcentage muito grande de responsabilidade nisso. Muitas vezes, quando cedemos nosso espaço e isso fazemos diversas vezes: por insegurança e medo.
A insegurança é um fator marcante em nossas vidas, pois nem sempre estamos preparados, seguros do que desejamos, ou seguros de como devemos executar algo. São nesses momentos que mais de pessoas amavéis seguras, que possam nos mostrar os caminhos que devemos seguir.
A verdade que quando estamos muito inseguros nos tornamos assim susseptíveis a não termos nossas opiniões. Opiniões estas que serão de extrema importância para a formação de nossa identidade profissional ou pessoal.
Então como questionar? na maioria das vezes aceitar o que o outro fala e acabamos nos oprimindo.
Como devemos lutar por nosso espaço, direito, nos reprimindo?

É os dias nos ensinam que nem tudo são flores na vida.

os dias é que podem nos transformar em humanos bons ou maus.


tenhamos dias melhores e sejamos felizes.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Flor

Ou Sinhar bela flor,
quanta alegria, quanto amor,
é verão e tu exalas tanto odor,
e o vento leva,
as abelhas beijam flor por flor,
te espalham,
contagiam, tornam a natureza mais bela,
verde são as paisagens,
no concovo da chapada,
fria a brisa,
sol ardente,
na mata quente, alivia o calor,
ah! flor branca,
hum, doce sabor das águas fluindo, se quebrando sobre as rochas,
cheiro da umidade,
!!! flores rosas, brancas das mimosas,
cheiro da água...

doce vida Sinhá,
não se vá...

domingo, 12 de julho de 2009

sonho

Maria acordou, descabelada gritou: nossa que sonho.
João indagou com que sonhou?
com bicho? qual quero fazer uma fezinha.
Que nada, Jão.
Sonhei com Bedpiche...
minha nossa Maiaaaa, com aquele melado...
auauaua.
ele é lindoooooo.
nossa tem gosto pra tudo né Maia, e ainda sobra gente pra mascar fumo!!!
ah vou contar pra Fran...

Sonhos

Sonho mística?O sonho é uma experiência que possui significados distintos se for ampliado um debate que envolva religião, ciência e cultura.
Qual a sua idéia sobre o sonho? sua experiência está ligada a religião, ciência o cultura?
Bem pra mim a idéia de sonho é como um prisma, de uma cor refrata vários tons. A minha primeira foi meio relacionada com o futuro, em seguida veio a face cética sem significado algum e agora oscila dependendo de meu estado de espírito, ou de acordo com as pessoas que me cercam. Tenho meu ponto de vista, mas muitas vezes não exponho, ouço as pessoas, converso, não tento convence-los de que estou certo, pois não sou o dono da verdade, afinal sonho é muito subjetivo.
Pra mim o sonho está relacionado a um desejo forte que pode ser realizado e que este só depende da intensidade com que ele pulsa dentro de ti.
Tudo que tenho e o que sou em meio termo teve como horizonte meus sonhos, desejos mais profundos. Confesso que nem tudo saiu de acordo, muitas coisas foram mais saborosas e outras massantes.
Sair de casa foi maravilhoso, mas ficar distante da família foi muito duro.
Ganhar novos amigos foi inexplicável, mas a se distanciar dos velhos triste.
Sonhos!!!
Sonhe, invente o teu sonho... seja muito voce, seja cético muitas vezes, mas não seja ignorante e ignore os outros.
Cada um tem o direito de sonhar.

Horizonte

Olho o horizonte,
e vejo o tempo,
sinto o frio, o meu limite.

sábado, 11 de julho de 2009

Metamorfose

Ação é a mudança de um estado qualquer para outro.
O que nos faz mudar de estado? Quando estamos num estado desarmônico tendemos a buscar uma homeostasia, bem mas há pessoas que são tão acomodadas que preferem permanecer no mesmo estado sempre.
Na vida é necessário ação, pois esta trás consigo a força pra viver, amar, sonhar e ser feliz.
Um dos catalizadores de tudo são nossos sonhos, desejos, anceios; tudo isso surge de nosso interior.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

paz.

A paz de espírito é essencial para o bem está pessoal e social. Precisamos de paz para pensar, amar e viver, pois sem esta como poderemos ser feliz. Paz é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações ou agitação. Na correria do quotidiano acabamos perdendo nossa organização, nos tornamos manos centrados, tal qual uma bola de neve a tendência é sempre a perda da paz. Se não tivermos um foco perderemos por fim a nossa paz. Bem, diante das situações extremas as pessoas tem uma valvula de escape, há aqueles que buscam equilíbrio na religião, outros trabalho, outros viagens, mas o importante de tudo é buscar a paz independente do meio.
Pois o importante na vida é viver bem e a paz é primordial.


Salvo o poeta no fim da tarde,
um verso surgiu,
e a noite chegou, outro verso surgiu quando a lua nasceu,
e aos poucos as palavras foram sendo adicionadas, uma a uma,
fez-se uma poesia no fim da madrugada,
as vezes é necessário um determinado esforço para uma otima conclusão.